Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Últimas / Saúde

Luísa Sonza revela segredos de dieta e alimentação: ‘‘Respeito o meu organismo’’

Cantora explicou que não se priva de comer, mas mantém o equilíbrio

Redação Contigo! Publicado em 04/06/2019, às 10h10 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Luísa Sonza - Reprodução/Instagram
Luísa Sonza - Reprodução/Instagram

Exibindo curvas de dar inveja, LuísaSonza é exaltada pelo corpo e saúde em dia. 

No Instagram, a cantora desabafou sobre sua dieta e necessidades alimentares de seu corpo. 

“Apesar de fazer exercícios, mas tenho algo que é o seguinte: Eu gosto de comidas boas, saudáveis. Eu respeito muito o que meu organismo pede. Consigo sentir o que meu corpo quer, e noventa por cento das vezes, meu corpo é vegano. Mas às vezes, também não é. Eu respeito o que ele quer comer". 

“Por exemplo, quando quero comer uma pizza de calabresa, eu como. Mas o que acontece é que noventa por cento do tempo eu só quero comer milho, alface, pepino, goiaba, banana, morango, todos os tomates, pinhão, repolho. Então, é por isso. Eu amo tomar água também, tomo de cinco a sete litros de água por dia. Mas não forço meu organismo", acrescentou. 

Para manter o corpo em dia, Luísa dá a dia: equilíbrio. “Uma galera me pergunta se eu sou vegetariana, vegana. Eu não sou, às vezes eu como carne. Já fui vegetariana por cinco anos, nem peixe eu comia. Hoje sou onívora, mas eu noventa por cento da minha vida, não como carne. Mas, se tenho vontade de comer, como". 

“Às vezes eu tinha vontade, meu corpo tinha vontade e eu me culpava. Achava muito ruim. Tinha vontade e não comia. Mas cheguei à conclusão de parar de me cobrar e parar de obrigar meu corpo a não querer. Parar de me sentir culpada por achar que não deveria sentir vontade de comer. Acho que isso foi bom, porque sem essa pressão que eu tinha de mim mesma, passei a ter menos vontade e comer menos", acrescentou. 

O desabafo de Luísa foi também sobre rótulos impostos pela sociedade. “Não sei porque o ser humano tem uma necessidade absurda de colocar rótulo em tudo. Hétero, bi, lésbica, tudo tem que ter um rótulo. Vegetariano, vegano, isso e aquilo. Isso só atrapalha o mundo, em minha opinião. Não tem que ter rótulo nenhum. Você tem que ser o que quiser ser", finalizou.