Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Liminha revela a doença misteriosa que o levou para a UTI: ''Tem gente que tentou até suicídio''

Ele também relembra ajuda de Gugu e o dia em que quase foi preso: “Crime inafiançável”

Redação Contigo! Publicado em 11/12/2018, às 10h17 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Liminha e Danilo Gentili - Reprodução/Instagram
Liminha e Danilo Gentili - Reprodução/Instagram

Liminha, o assistente de palco mais famoso do Brasil, participou do The Noite na segunda-feira (10). Na entrevista, ele falou sobre a relação com Silvio Santos, a ajuda que recebeu de Gugu Liberato e a vez que quase foi preso.

“Estava gravando, veio o carro da polícia. Uma pessoa entrou, falou que eu estava maltratando os animais. Eu ia ficar preso, era crime inafiançável. Os advogados do SBT foram comigo, mostraram a fita. O pombo que eu joguei no auditório já estava morto. Quase fui preso”.

O assistente de palco estava afastado por conta de uma doença e falou sobre o assunto. 

“Eu estou com uma Paralisia de Bell. Eu deitei e acordei com a cara torta, as pessoas que falavam pra mim. Saí do hospital e vim trabalhar. No começo acharam que eu tinha tido um AVC. A falta de informação sobre a Paralisia de Bell é muito grande. Estou ajudando muita gente com isso. Tem gente que tentou até suicídio”.

Sobre Gugu, Liminha relembrou a parceria de trabalho entre os dois e a ajuda que recebeu do apresentador.

“Comecei apontador de produção, em 1981. Ia ter um corte, falaram: ‘Você vai ficar só até sexta com a gente’. Encontrei com o Gugu, que era diretor do Domingo no Parque, contei e ele disse: ‘Você não pode ir embora, não’. Eu ia de ônibus e às vezes voltava a pé, porque não tinha dinheiro. Era durão mesmo. Gugu disse: ‘Te dou 50 cruzeiros para você me ajudar’”.

“Eu era o passarinho do Gugu, fazia show com ele pelo Brasil inteiro. Ele me perguntou qual era meu sonho de consumo. Eu falei que era um [carro] Eclipse, que já tinha 10 mil e ia financiar. Na terça-feira ele mandou um cara lá na minha casa com R$ 40 mil em dinheiro, para eu realizar meu sonho”, continuou.

Sobre Silvio Santos, só gratidão. “Para mim é um presente. Além de um grande comunicador, é um excelente ser humano. Não importa o cargo que você tem, para ele todo mundo é colega de trabalho. Ele respeita a plateia, o câmera, o cara da limpeza, do mesmo jeito e da mesma maneira”