Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Últimas / Na TV

Juliana Alves mostra sua beleza real e desabafa: ''Acho um desserviço o culto ao corpo sarado pós parto''

Onze meses após ser mãe, ela posou de lingerie e criticou o excesso de preocupação com o corpo

Redação Contigo! Publicado em 20/08/2018, às 16h03 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Juliana Alves - Reprodução
Juliana Alves - Reprodução

A atriz Juliana Alves publicou um desabafo nas redes sociais nesta segunda-feira (20). Onze meses após o nascimento de sua filha, Yolanda, ela criticou o excesso de preocupação com o corpo após a gravidez.

"Me tornei mãe há onze meses e desde então minha prioridade é minha filha. A maternidade era um desejo muito grande que hoje estou realizando. Me sinto muito grata e sou muito realizada por tudo que conquistei com meu trabalho e pela pessoa que me tornei. Humildemente, agradeço todos os dias e procuro não me envenenar com a ansiedade e nem com a angústia comum nos tempos de hoje. Tento", disse ela.

"Acredito na importância de se viver intensamente casa momento e cada benção que a vida nos proporciona. Sou uma otimista. Por isso, quando me olho no espelho, vejo uma pessoa feliz, que se ama e respeita sua essência. Que ama suas raízes e respeita a natureza. Inclusive a maternidade me fez ter noção de como a natureza é perfeita. Incrível e extraordinária. Simplesmente a natureza. Entender isso e aceitar isso, me dá um chão, uma paz e um desprendimento... me proteje. Sou contra a glamourização da maternidade. Acho um desserviço o culto ao corpo sarado pouco tempo pós parto", acrescentou a atriz.

Ela também contou no que acredita. "A natureza do corpo da mulher que amamenta está a serviço da amamentação. Mesmo quando ela já trabalha e se cuida.  Quando os bebês já estão com uma rotina estabelecida, após a introdução alimentar, fica mais fácil pra gente ter uma vida social mais ativa mesmo ainda amamentando. Em termos de tratamentos estéticos, existem várias restrições, para não prejudicar a saúde da neném.  E tá tudo bem se você se sente bem.  As pessoas à volta da mãe recente, têm que aprender a respeitar isso. Acho cruel, desumana e covarde a pressão em cima de mães em pleno puerpério", acrecentou. "A amamentação e os cuidados com o bebê devem envolver os pais e quem estiver na rede de apoio. E essa rede de apoio é muito importante para a mãe também. Cada pessoa tem uma configuração. Cada uma com sua natureza, sua história e seu valor com tudo isso. Eu tenho pressa é de ser feliz e você?",. encerrou ela.

Juliana Alves tem 36 anos.