Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Hugo Bonemer interpreta correspondente de guerra gay no musical 'YANK!'

O ator, primo do jornalista William Bonner, irá protagonizar o espetáculo ao lado de Betto Marque

Redação Contigo! Publicado em 30/05/2017, às 13h15 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Hugo Bonemer - Globo/Raphael Dias
Hugo Bonemer - Globo/Raphael Dias
Depois de interpretar o personagem Augusto, na primeira fase da novela A Lei do Amor, da Globo, Hugo Bonemer está nos preparativos finais para protagonizar YANK! - O Musical, peça dos irmãos norte-americanos Joseph e David Zellnik

Na história, o ator, que é primo do jornalista William Bonner, da vida à Stu, um correspondente de guerra que se apaixona pelo soldado do exército Mitch, papel do ator Betto Marque. Em meio a luta pela sobrevivência nas frentes de batalha da 2ª Guerra Mundial, o amor entre os dois precisa vencer as adversidades nas trincheiras de um tempo e lugar onde todas as circunstâncias estão contra eles. 

"Interpretar um personagem que vive uma relação homoafetiva é natural, como deve ser em qualquer história de amor. A dificuldade real está em viver as nuances de um relacionamento que brota em meio a uma guerra, um ambiente de morte e medo constante. A homofobia, como todo preconceito, é uma doença, mas essa o amor cura. A história que contamos é o começo do movimento de clareza e proteção à comunidade LGBTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transsexuais) nos Estados Unidos. Faz parte da história mundial contemporânea por liberdade e me sinto honrado em contar", afirma Bonemer. 

A montagem de YANK no circuito Off-Broadway aconteceu em 2010 e rendeu 7 indicações ao Drama Desk Awards, incluindo Melhor Musical,, assim como indicações de Melhor Musical no Outer Critics Circle Award e The Lucille Lortel Awards. Esta será a primeira montagem mundial que não será na língua inglesa, além de ser a estreia latino-americana da produção. 

A produção estreia no dia 8 de junho no Teatro Serrador, no Rio de Janeiro, e fica em cartaz até 1º de julho.