Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Últimas / LGBT

Carlinhos Maia diz que demorou três anos para ter relações sexuais com o namorado: ''Muito medo''

Humorista falou sobre homofobia, aceitação e das dificuldades de se assumir no interior do país

Redação Contigo! Publicado em 21/03/2019, às 11h45 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Carlinhos Maia, Lucas Guimarães e Danilo Gentili - Gabriel Cardoso/SBT
Carlinhos Maia, Lucas Guimarães e Danilo Gentili - Gabriel Cardoso/SBT

Carlinhos Maia, um dos maiores influencers do Brasil, participou do The Noite na noite desta quarta-feira (20).

No papo com Danilo Gentili, o humorista contou detalhes do relacionamento com Lucas Guimarães e seu processo de aceitação. 

"Eu me assumi há pouco tempo, quando o Carlinhos também se assumiu. Era medo, receio, muita informação chegando. Quando chegava na casa de Carlinhos, fingia que nada acontecia, porque achei que ele não queria comprar essa briga", relembrou Lucas. 

"Meus pais nunca se beijaram na minha frente, como você fazer isso na frente deles? Eu ainda tenho preconceito, meus amigos estão me ajudando. Deixei para me assumir quando construí tudo, para olhar na cara de quem nos rejeitava e dizer: 'Hoje nós temos muito mais que vocês e somos gays. Aceita'", acrescentou. 

Carlinhos brincou que o casal seguia cartilha da família tradicional. "A gente se paquerou, levou três anos para ter uma relação sexual sem roupa. Era muito medo"

"Conheci o Lucas quando trabalhava na lan house do meu tio. Eu não era abaitolado ainda, estava lutando com todas as minhas forças, era todo travado. Fiquei todo arrepiado e fui procurar no Orkut", disse. 

Lucas concordou e disse teve sensação semelhante. "Ser gay não é opção. Eu sabia que sentia atração, só Carlinhos me fez despertar isso. Eu ficava com mulheres, mas quando via Carlinhos e estava com minha namorada, soltava a mão dela. Mesmo namorando com meninas, eu sabia que era incompleto"

Carlinhos explicou porque foi tão difícil se assumir. "É uma desconstrução. Vim de uma cidade 'deste tamanho', do interior do Nordeste, que até para ser 'viado', tem que ser 'viado macho'", disse."Hoje recebo vídeos de policiais dizendo: 'Estou aceitando meu filho por causa de vocês", acrescentou. 

O humorista pediu para que entendam as diferenças entre crescer em cidade pequena e cidade grande. "Os descontruídos das grandes capitais acham que vou chegar aqui com texto pronto, não entendo porra nenhuma. Eu sei do meu c*. Quero aprender com vocês e vou errar. Quero que mostrem como são bons. Quando me atacam, estão atacando a vocês mesmos. Eu também sou um de vocês, só que diferente"

Para Lucas, o relacionamento vai durar para sempre. "Foi o primeiro único homem com quem me relacionei nesses dez anos. Nosso amor é muito verdadeiro porque surgiu do nada e deu certo. As pessoas que mais apontavam o dedo para gente hoje são as que a gente mais ajuda"