Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Últimas / Amor

Fofura! Bella Falconi exibe clique com a caçula, Stella, e reflete sobre maternidade

A digital influencer é também mãe de Vicky, de 3 anos

Redação Contigo! Publicado em 22/01/2019, às 11h26 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Bella Falconi e as filhas, Stella e Vicky - Reprodução/Instagram
Bella Falconi e as filhas, Stella e Vicky - Reprodução/Instagram

Mãe de Vicky e Stella, Bella Falconi usou as redes sociais nesta terça-feira, 22, para contar um pouco da sua experiência com a maternidade.

Em seu perfil no Instagram, a musa fitness compartilhou um clique fofo da caçula e aproveitou para refletir sobre o impacto que a chegada da segunda filha teve em sua vida.

"O que é ser mãe pra você? Desde que a Stella chegou eu aprendi que cada filho é um filho. Eu achava que ia ser tudo igual, que a forma de lidar ia ser a mesma, mas a gente só entende mesmo quando eles chegam. A gente sente medo e se cobra um amor idêntico, sem nem uma gota a mais ou a menos pra cada filho. Fato é, o amor é idêntico em intensidade. E eu tive medo que não fosse igualar quando ela ainda estava na barriga. Mas a gente ama incondicionalmente", disse ela, que relatou o desafio de se dividir entre as herdeiras.

"Contudo, o que traz afinidade é a convivência. Não que eu não tenha afinidade, não é isso. Mas a Stella chegou numa casa onde a Vicky já morava há 3 anos. Já conhecemos tudo que ela ama, já sabemos o que ela quer só de olhar pro rostinho dela. E só conhecemos a Stella a 5 meses e a cada dia é uma nova descoberta. Tem dias que sinto que a Vicky precisa de mais atenção. Tem dias que sinto que a Stella precisa mais de carinho e denguinho. E é aí que a mãe se divide em varias", contou a famosa, que deu um conselho às mães que se sentem culpadas por não terem igual afinidade com todos os filhos.

"Mãe, entenda que quando o mais novo chegou, você já conhecia o mais velho há algum tempo. Isso não quer dizer que você não é tão dedicada quanto foi pro mais velho e nem mesmo que ama mais ou menos", afirmou. "Chega uma hora que percebemos que não é uma questão de amar um filho mais outro menos, é que o tempo de relacionamento nos aprofunda no amor. Não é a essência, mas a profundidade. Você é mãe, mas não nasceu pronta. Ser mãe é um eterno aprendizado!", concluiu.

Veja: