Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Últimas / Amor

Em texto emocionante, Deborah Secco fala da relação transformadora com Hugo Moura

''O branco mais preto que já conheci'', disse a atriz ao marido em homenagem comovente

Redação Contigo! Publicado em 18/03/2019, às 15h49 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Deborah Secco e Hugo Moura - Reprodução/Instagram
Deborah Secco e Hugo Moura - Reprodução/Instagram

Deborah Secco emocionou na tarde desta segunda-feira (18) ao parabenizar seu marido, o ator Hugo Moura. Nas redes sociais, a global compartilhou um clique com o amado e fez uma linda declaração de amor.

“365 dias depois e eu só consegui escrever que te amo e te sou ainda mais do que quando escrevi isso no ano passado. Hugo, tão difícil escrever e falar sobre ele sem cair no clichê. Livre, artista, destemido, socialista, apaixonado, amigo, doce, sincero! Hugo baiano, brasileiro e o branco mais preto que já conheci. Hugo família, Hugo do mundo! Da liberdade. Hugo, que se apaixonou por Amir Hadadd e fez dele seu mestre. Do teatro de rua, sua casa. Tantos usariam nossa visibilidade pra se promover, para atingir algum lugar, mas Hugo já achou o seu lugar. Hugo não quer se promover, ele só quer viver. Hugo trabalha por amor, dá o que tem e recebe o que consegue. Acredita na troca humana. Nos abraços, nos olhares. Hugo, que me sacudiu e disse que eu, por ter o dom de atuar, tinha uma dívida de levar e espalhar conhecimentos para as pessoas. Hugo inquieto. Escreve, desenha, toca, estuda, conta. Hugo, o sorriso mais largo, o amigo íntimo imediato, a pessoa que sempre estará lá!”.

A atriz continuou falando que o bom coração do eleito vem acompanhado de um jeito bem atrapalhado.

“Mas Hugo também é a falta das coisas práticas, não sabe que dia é hoje, não usa o telefone e nem sabe o que fazer com aqueles impostos, nem como vai resolver tudo isso, essas suas faltas. Mas Hugo é tão Hugo que não se atormenta, ele sabe andar sem os pés no chão. Amo saber que no mundo existe alguém assim, do jeito que ele é. E saber que existe alguém que pensa e vive assim como ele já fez minha vida valer a pena.
Hugo, onde o que sou hoje nasceu!”, finalizou.

Veja o texto na íntegra.