Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Depois de emagrecer 62 quilos, Leandro Hassum dispara: "É até difícil me reconhecer"

O humorista está com a autoestima lá em cima, sentindo-se mais disposto e sem se incomodar com as críticas de que está menos engraçado

Por Ligia Andrade Publicado em 01/08/2016, às 11h53 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

Leandro Hassum - Aderi Costa
Leandro Hassum - Aderi Costa
Leandro Hassum, 42 anos, não disfarça o orgulho do que vê. “Eu me pegava, hein!”, brinca ele, sempre bem-humorado, ao ver uma prévia das fotos de seu ensaio para a CONTIGO!. “Agora a balança é mais minha amiga.” Submetido a uma cirurgia bariátrica em novembro de 2014, o ator já perdeu 62 quilos dos 150 marcados anteriormente na balança. A transformação surpreendeu a todos, além do próprio, claro. Ele admite que o percurso não foi nada fácil. “É uma vitória, porque é preciso disciplina e força de vontade”, avalia. Com 1,80 metro e vestindo o manequim 40 – antes, usava 58 - o humorista alegra-se ao entrar nas roupas que sempre sonhou em vestir. Casado há 18 anos com a designer de moda Karina Gomes, 37, e pai de Pietra, 16, recebeu todo o apoio da família, dos amigos e dos fãs durante essa transição que, se depender dele, chegou para ficar. Cheio de gás também no trabalho, Hassum se despede do humorístico Chapa Quente (Globo) em agosto e divide-se entre vários projetos para o cinema, entre eles Dona Flor e Seus Dois Maridos, no qual interpreta doutor Teodoro, e Simonal, como o inesquecível Carlos Imperial (1935–1992). Com 25 filmes no currículo, é um dos responsáveis pela venda de cerca de 15 milhões de ingressos nos cinemas. Não é pouca coisa... E Hassum sabe da responsabilidade que tem nas mãos. “Sempre penso que não posso trair meu público.” 


Amante de uma boa comida, ele não se priva, diz que o segredo está no equilíbrio

Já chegou à sua meta na balança? 
Estou com um peso bom para mim, então agora vou procurar manter o que conquistei. Estou me sentindo bem, fazendo várias atividades físicas e feliz com o resultado. É uma vitória, porque o processo todo não é nada fácil. É preciso disciplina e força de vontade. 

Sua autoestima mudou? 
Não sou neurótico de ficar me pesando toda hora. Agora a balança é mais minha amiga do que antes, procuro me pesar uma vez por semana só para monitorar. Estou me sentindo bem com o meu corpo e o mais importante: minha esposa aprova e me apoia sempre! Segundo ela, estou mais gostoso, então está ótimo. Sempre fui vaidoso, mesmo quando era gordo. Estou curtindo um novo momento da minha vida, se eu me pegava antes, agora então... (risos).

Como se sente sendo inspiração para tantas pessoas? 
Não esperava essa repercussão, fico feliz de servir como exemplo para outras pessoas que desejam mudar de vida. A pessoa pode estar acima do peso, sendo feliz e saudável. É importante ter acompanhamento médico. Para quem quer operar, procuro passar minha experiência, até mesmo porque o processo requer muita força de vontade. E gosto de agradecer o apoio do amigo André Marques, que ajudou na minha decisão.

Algo te incomoda nas críticas? E quando falam que você está menos engraçado? 
Não me incomodo, até mesmo quando falam isso. É uma opinião e respeito. O que incomoda são as agressões gratuitas. 


Hassum se despede de Genésio em Chapa Quente: "Foi uma jornada prazerosa e divertida"

Tem recebido cantadas? Karina é ciumenta?
Não (risos). Recebo elogios, mensagens carinhosas de apoio. O que me deixa mais feliz é o agradecimento de pessoas que se inspiraram em mim. Karina é ciumenta, como toda mulher, mas sabe a diferença entre o carinho e a maldade. 

Algum segredo para não sair da dieta? 
Aprendi a escolher o que comer, mas como de tudo. O segredo está no equilíbrio. Se em uma refeição como alguma coisa mais calórica, procuro compensar na próxima. 

Conte um pouco de sua rotina alimentar...
Não fico muito tempo sem comer, faço cerca de cinco refeições por dia. Tento beber bastante líquido, optar por alimentos integrais, evitar frituras e açúcar. Sempre que dá, levo marmita para o trabalho. Mas não resisto a um pudim, a uma boa picanha...

Quando você vê uma foto antiga, como se sente? 
Chega a ser estranho. É difícil me reconhecer. E, como sempre fui gordo, me pego surpreso quando entro em roupas que jamais imaginei.

E quando recorda das dietas e dos medicamentos que tomou, como sibutramina etc?
Nossa! Perdi a conta das loucuras que fiz tentando emagrecer. Acho que tentei todas as dietas. Se soubesse que ficaria tão feliz com o resultado, teria operado antes. Aliás, queria aproveitar para alertar para os riscos dessas dietas malucas e do uso de medicamentos sem a devida orientação. Não estou defendendo a operação como único caminho. 

Tem receio de engordar novamente? 
Tive, sim. Ainda tenho, porque isso é um risco que sempre vou correr. Por isso é necessário que a operação venha com uma mudança de hábitos e é nisso que o esporte ajuda. 

Karina ganhou um novo marido? 
Na verdade, sempre tivemos uma vida sexual ativa e feliz, mas é inegável que a disposição aumentou. E nisso a Karina se deu bem! (risos). Ela sempre me apoiou, ela é minha vida, junto com a Pietra. Vivo para elas. E, como companheira da vida, devo muito do que conquistei a Karina, que sempre acreditou em mim e esteve a meu lado durante todos os momentos, principalmente nos mais difíceis. E olha que não foram poucos...

Sua filha também deve estar muito orgulhosa de você...
Está, sim, e continua me sacaneando. Isso ela puxou dos pais. Nós estamos sempre brincando, ninguém na família se leva a sério. Isso é ótimo, torna a vida mais leve. Somos parceiros e amigos, tenho orgulho disso. Sou um sogro legal também (risos). Ela quer ser atriz e já está estudando, se preparando para trilhar o próprio caminho. Pietra é talentosa e terá um futuro brilhante.


Adepto da musculação, SUP e surfe, Hassum já sente os efeitos positivos do esporte em seu corpo

Ainda tem muitas roupas para doar? 
Não tenho mais. Doei muita coisa! Meu closet não é grande. Procuro comprar boas peças. Minhas maiores extravagâncias são sempre com relógios e óculos.

Você se divide entre o Rio de Janeiro e Miami, nos Estados Unidos. Como não cair na tentação do junk food por lá? 
Tenho uma rotina tranquila. Sou caseiro, gosto de ir à praia ou comer fora com a minha família. Acabo caindo na tentação, mas prefiro experimentar novos sabores – principalmente comida japonesa e italiana. E não dispenso uma boa carne! 

A musculação está dando resultado. Você ainda faz stand-up paddle, surfa... Algum excesso de pele o incomoda?
Voltei a fazer aula de tênis junto com a minha filha. Só tenho a pele que ficou na barriga. Essa só fazendo uma cirurgia para retirar o excesso. De resto, estou muito feliz com o resultado. 

Você é considerado um blockbuster do cinema nacional. O que leva em conta na hora de escolher um projeto? 
Procuro pensar se o personagem vai me permitir um desafio ou então se teria a possibilidade de improvisar, de colocar o meu ritmo. Então posso fazer de comédia a drama, sem problemas. Sempre penso que não posso trair meu público, preciso surpreendê-lo sempre, mas sem perder a essência que o conquistou. 

Em dezembro, ele volta à telinha no especial de fim de ano da Globo ao lado de Mel Maia

Atualmente, você está tocando cinco projetos, só no cinema. Considera-se um workaholic? 
Não. O que acontece é que tenho a sorte de ser convidado para bons projetos, por isso que minha vida profissional é tão intensa. E, como amo o que faço, acabo sempre trabalhando bastante. Eu me apaixonei pela arte de fazer cinema. Viramos uma família.Mas quando estou de férias, procuro me desligar de tudo. 

Você vai começar a turnê internacional de sua peça Lente de Aumento. Vai se apresentar em Portugal e no Japão. O que gosta de fazer no seu tempo livre? 
Após essa turnê eu poderei tirar o brevê de piloto (risos). Adoro assistir a filmes e seriados com a Karina. Nos divertimos com isso. O que pouca gente sabe é que adoro pintar.