Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
Últimas / PROTAGONISTA

Conquistas e humildade: Juan Paiva, de Renascer, compartilha sua trajetória sem glamour

Em entrevista exclusiva à Contigo! Digital, Juan Paiva revela os bastidores de seu trabalho na Globo, trazendo humor, família e reflexões sobre sua jornada na TV.

Fernanda Chaves Publicado em 03/05/2024, às 12h14

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Juan Paiva confessa que não se deslumbra com sucesso na TV Globo - FOTO: GLOBO/FÁBIO ROCHA
Juan Paiva confessa que não se deslumbra com sucesso na TV Globo - FOTO: GLOBO/FÁBIO ROCHA

Um dos protagonistas da novela Renascer, da TV Globo, e da segunda temporada de Justiça, do Globoplay, Juan Paiva não se deslumbra com o sucesso. Em entrevista à Contigo! Digital, o ator, cria do Vidigal e da escola Nós do Morro, comemora o espaço que vem ganhando na TV e divide as conquistas com a família

Como tem sido fazer Renascer?

Estou muito feliz com a repercussão, a novela está bonita. Ela conversa com o público de forma mais lúdica, mas sem fugir tanto da realidade. Estou feliz de ter a oportunidade de viver o João Pedro, personagem que Marquinhos Palmeira fez brilhantemente nos anos 1990 e agora estou fazendo. Estou muito grato.

Além da novela, você está em Justiça 2, como o Balthazar, motoboy que é preso acusado por um crime que não cometeu. Como essa série mexeu com você?

Entendi como uma grande responsabilidade mesmo, porque, infelizmente, são casos comuns que acontecem. Algumas pessoas apontam, acusam sem saber a verdade. Quando eu estava gravando em Brasília, vi uma matéria de um garoto que tinha acabado de sair da cadeia, depois de um mês tentando provar a inocência. O Brasil tem muitos personagens assim, histórias que a gente acaba não vendo e o Balthazar veio me dar essa responsabilidade, de dar a voz a essas pessoas. Eu espero que a série mude o conceito dessas pessoas que acusam sem saber a verdade. As pessoas precisam se alimentar de cultura e arte para mudar um pouco esse conceito e essa visão que eu acho uma loucura.

Você é um dos protagonistas da novela e da série. Já parou para pensar aonde chegou?

Estou aqui mais pela minha família, que é a minha base. Eu vejo a luta dos meus pais, eu tive uma filha muito novo, isso me trouxe maturidade, responsabilidade. Fico feliz por estar conquistando espaço em certos lugares que nunca imaginei e entendo que tenho um longo caminho pela frente, então não me permito ficar vacilando, porque acho que a vida é difícil, dura. Fui criado num lugar de muito pé no chão, pra mim não tem isso de se deslumbrar. Tudo é momento, é descartável, o mais interessante é construir a pessoa que eu sou, trazer a minha família comigo e entender quem vai ser essa personalidade no futuro. 

Mas reconhece que está numa ótima fase?

Sim, eu fico feliz, fico grato, acho que é uma consequência do que venho fazendo, faço teatro desde 8 anos. Eu sempre entendi que o que vier para mim de bom, de positivo, é lucro. Tenho muita fé e peço a Deus para que as coisas deem certo na minha vida, mas entendendo também que se não for esse caminho que tem para me oferecer, a gente tenta outro e está de boa. Mas é importante para mim, como um jovem negro, de favela, ter esse espaço, essa visibilidade, para poder inspirar outras pessoas assim como me inspiraram também.

Leia também: Alexandre Nero, de No Rancho Fundo, avalia falta de comédia na TV: 'A vida é engraçada

Como divide seu tempo para curtir a família?

Ultimamente eu estou um pouco confuso [risos]. Minha assessoria até me cobra, porque a gente acorda muito cedo, grava, é uma cena atrás da outra e eu já chego em casa cansado para dormir, então o tempo que eu tenho é de assistir à novela com a minha família, de jantar, acordar e trabalhar. Aos domingos, separo meu dia para estudar e ficar com minha filha, minha família, para relaxar e descansar. Diferente de alguns atores que levaram a assessoria no lançamento da novela, você levou sua mãe.

Ela vibra muito com seu sucesso?

A oportunidade que eu tiver de compartilhar meus momentos com minha mãe, meu pai, meus irmãos, eu vou compartilhar. A vida dos meus pais é muito louca, acho que eles merecem essa felicidade. Minha mãe sente muito orgulho. Ela assiste à novela, me pede para mandar áudio para uma galera, fazer vídeo [risos]. Tudo que ela pede eu sempre atendo.

Realizou algum sonho deles?

Sonho não sei, mas onde a gente morava era um corredor pequeno e esse lugar foi ampliado. Hoje meu pai tem uma varanda para assistir a um jogo de futebol, por exemplo, umas coisas que são pequenas, mas que para eles faz muita diferença.

E para sua filha, como é ter um pai famoso?

Ela nem liga, ela não se importa, não [risos]. As amigas dela pedem para eu fazer carta, ela me avisa do nada e eu faço. Ela me chama de nome de personagem, me zoando, quando está meio bolada, já me chamou de Ravi, de Anderson [risos]. As amigas dela vão lá em casa, às vezes ficam olhando e ela assim: ‘O que que é gente?’ Ela não liga muito não [risos].

E sua mulher, Luana, tem ciúme?

No início, nos primeiros trabalhos, ela não entendia muito, era um lugar novo pra gente, batia um ciuminho, um desconforto, um negócio diferente, que é normal. Mas hoje ela já entende, a gente não briga por isso. Vai fazer 10 anos que estamos juntos!