Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Últimas / Susto!

Bruna Marquezine passa por terremoto nos EUA: 'Estou assustada'

Atriz vive momentos de tensão ao enfrentar terremoto nos Estados Unidos: 'Deu pra sentir'

Redação Contigo! Publicado em 06/07/2019, às 13h50 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Bruna Marquezine - Reprodução/Instagram
Bruna Marquezine - Reprodução/Instagram

A atriz Bruna Marquezine viveu momentos de pânico em sua viagem aos Estados Unidos.

A musa acaba de chegar em Los Angeles e passou pelo terremoto que atingiu a região no final desta semana. A artista contou o que sentiu em mensagens nas redes sociais.

“Cheguei na Califórnia ontem e já teve um terremoto. É isso. Esse é o Tweet”, disse ela.

Rapidamente, os fãs ficaram preocupados e começaram a perguntar se ela estava bem. “Tô [bem]. Graças a Deus! Não foi em LA, mas deu pra sentir. Tá tudo bem. (Só estou assustada, né? [risos] Brasileiros não sabem lidar com essas coisas)”, escreveu.

TRAIÇÃO

A atriz Bruna Marquezine não se esquivou de um tema polêmico ao dar uma entrevista para o programa Fofocalizando, do SBT. Tanto que a musa deu a sua opinião sobre traição em um relacionamento.

Sem se esquivar, ela afirmou: “Eu não gosto de quem eu me torno dentro de um relacionamento infiel”.

Além disso, a estrela global revelou que grande parte de seus looks deslumbrantes nas redes sociais são parcerias com as grifes. Ela não gasta todo esse dinheiro com roupas! “Claro que não, gente. A maioria das coisas é emprestada”, confidenciou.

JÁ ANDOU DE METRÔ EM SP

A atriz Bruna Marquezine revelou que já teve a experiência de andar de metrô em São Paulo. A musa contou que esse era um segredo que escondia de sua mãe, Neide, mas agora ela ficou sabendo. A estrela contou que a mãe não gosta que ela se aventure no transporte público brasileiro.

“Eu já andei de metrô aqui no Brasil. A minha mãe não sabe, ela fica preocupada”, contou ela ao site Observatório dos Famosos e continuou: “Foi muito tranquilo, eu também não fiquei sentada, mas ninguém me abordou. Foi de tarde, horário de almoço”.