Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Últimas / Crítica

Carioquíssima e bem escrita, 'Bom Sucesso' é uma das grandes surpresas da TV no ano

Temperada pela cultura suburbana do Rio, trama diverte e emociona em seu primeiro mês

Gustavo Assumpção Publicado em 27/08/2019, às 20h06 - Atualizado às 20h42

Bom Sucesso - TV Globo
Bom Sucesso - TV Globo

Perto de completar seu primeiro mês no ar, a novela Bom Sucesso (TV Globo) segue construindo caminho sólido para se tornar um dos grandes destaques entre as novelas exibidas em 2019. Em seus capítulos iniciais, a trama de Paulo Halm e Rosane Svartman tem costurado sequências em que emoção e bom humor são temperadas com doses do que há de mais espetacular na cultura suburbana do Rio de Janeiro.

Em uma das sequências que foram ao ar nesta terça (27), um autêntico pagode no Cacique de Ramos ao som do Fundo de Quintal rendeu uma série de cenas em que os personagens típicos da vida na Zona Norte da cidade se tornam protagonistas. O calor do samba, a animação das passistas, a cerveja gelada, a feijoada dos domingos, os tipos que insistem na alegria em uma cidade tomada por suas mazelas.

Destaque desta fase inicial, a encantadora Sofia, papel vivido pela estreante Valentina Vieira, tem papel fundamental no desenrolar da trama, lembrando os melhores filmes 'sessão da tarde'. Sua parceria com o avô Alberto (Antonio Fagundes) e com a mocinha Paloma (Grazi Massafera) rende sequências em que é difícil não recordar aquilo que aparece cristalizado em nossa imaginação. Firme e segura em sua atuação, a garota de apenas dez anos mostra o talento de uma veterana.

Bom Sucesso também surpreende na construção não maniqueísta de seus personagens. A complexa Nana (Fabíula Nascimento) desponta como uma corajosa aposta: ela foge dos clichês e se mostra alguém que é, ao mesmo tempo, frágil e firme, corajosa e insegura. Mérito compartilhado com a atuação firme de uma atriz em seu auge.

Após seu primeiro mês, a trama caminha sem atropelos, deixando encruzilhadas. Afinal, qual será o destino do casal Paloma e Ramon (David Junior)? E o cafajeste Marcos (Romulo Estrela), vai seguir orbitando em torno da família ou seguirá seu caminho de uma vez por todas? E os sentimentos de Alberto por Paloma? Por trás das múltiplas referências e citações a clássicos da literatura - que podem soar forçadas à primeira vista, mas passam longe da cafonice -, há personagens que soam como nossos velhos conhecidos. 

"Parece final de filme", disse Sofia já no final do capítulo desta quarta (27) ao observar a reaproximação do casal protagonista. Se ela permite uma correção, Bom Sucesso não parece um final: está mais para o começo, início de uma trama em que os primeiros capítulos são sinais de uma trajetória que pode ser memorável.