Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Amaury Jr pede perdão e se diz arrependido por ter entrevistado João de Deus

Apresentador revela que está com a consciência pesada após as denúncias contra o médium

Redação Contigo! Publicado em 17/12/2018, às 21h45 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Amaury Jr - Reprodução / Instagram
Amaury Jr - Reprodução / Instagram

O apresentador Amaury Jr fez uma reflexão ao ver as inúmeras denúncias contra João de Deus na imprensa. Em suas redes sociais, ele decidiu pedir perdão por ter incentivado o seu público a ir ao encontro do médium quando o entrevistou no início deste ano.

Em seu depoimento, o artista declarou que, ao ver os escândalos recentes, está arrependido por este momento de sua carreira. Além disso, ele afirmou que está com a consciência pesada, assim como ficou ao ver as denúncias contra Roger Abdelmassih – médico que também acusado de abuso sexual.

"Ao longo desses 38 anos que estou na TV não me arrependo de ter entrevistado ninguém, até mesmo boa parte dos envolvidos com a Lava Jato. Quem poderia adivinhar? Mas hoje, diante desse escândalo sem precedentes, protagonizado por João de Deus, fico com a consciência pesada em saber que estimulei muita gente a conhecer Abadiânia. Se há outro que me provoca o mesmo sentimento de culpa, é Roger Abdelmassih, figura onipresente em meus programas. E que o meu Deus verdadeiro me perdoe.", afirmou ele. 

No início de seu texto, Amaury relembrou como foi encontrar João de Deus pessoalmente. "Foi em janeiro deste ano, reunido com minha produção, queríamos nomes representativos para os meus programas de estrėia na Band. O presidente Temer? Roberto Carlos? Zezé Di Camargo com sua filha Wanessa? Luiza Brunet? Janeiro não é um mês fácil, todos viajam, férias, meio que “veneno de audiência” como dizemos no jargão. Conseguimos todos, foi um trabalho danado. Mas faltava algo, eu sentia, e foi o Wanderley Villanova quem chegou com a notícia, João de Deus estaria em São Paulo para o pré-lançamento de seu filme e concordou em nos receber. Agora sim, teríamos uma estreia bem temperada. O encontro foi no Museu da Imagem e do Som, eu não o conhecia pessoalmente, mas para mim significava muito. Um nome internacional, um médium santificado, atė Oprah Winfrey veio dos Estados Unidos para entrevistá-lo em seu programa. Ele foi gentilíssimo conosco, disse que me assistia há muito, permitiu sua mulher e filhos em várias cenas e falou, falou atė mais que o habitual, segundo seus poderosos amigos que lotavam o MIS"