Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!

A Viagem: Há 25 anos estreava um marco da teledramaturgia brasileira

Novela estreava há exatos 25 anos e parou o Brasil; relembre curiosidades

Redação Publicado em 11/04/2019, às 16h05 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

A Viagem - Reprodução
A Viagem - Reprodução

Há 25 anos, num 11 de abril, estreava a segunda versão da novela A Viagem. Os 167 capítulos do remake exibido pela TV Globo entraram no imaginário brasileiro e causaram uma repercussão poucas vezes vista. O texto original, baseado nos livros 'Nosso Lar' de 1944 e 'E a Vida Continua' de 1968 - ambos psicografados pelo médium Chico Xavier - foram responsáveis pela popularização de várias ideias e doutrinas do espiritismo.

Com uma atuação magistral de Guilherme Fontes, que viveu a jornada rumo à luz do personagem Alexandre e trabalhos inspirados de nomes como Christane Torloni e Antonio Fagundes, a novela abriu caminho para um novo gênero na dramaturgia da TV Globo, as novelas espíritas. 

RELEMBRE CURIOSIDADES

O remake teve um tempo recorde de produção: apenas 20 dias! Isso porque a novela Quatro por Quatro, que estrearia no horário, atrasou. Wolf Maya, que dirigiu a trama, conta que deu tempo porque os cenários do céu e do inferno, que necessitavam de muita produção só apareceram depois do capítulo 60

Cláudio Cavalcanti marcou tanto com o médium Dr. Alberto que o ator conta que recebia muitas cartas de telespectadores agradecendo por suas palavras e ensinamentos nos capítulos d a novela. Ele faleceu em 2013

Uma vez, no Mato Grosso, em um posto de gasolina, não tinha luz, tinha uma lâmpada pendurada em cima da bomba de gasolina... eu saltei do carro e quando o cara me viu, ele saiu correndo! (risos) Falei: ‘Peraí, sou eu, não é o Alexandre!’”, conta o ator Guilherme Fontes

A equipe de cenografia foi responsável por um trabalho árduo: a criação de 50 cenários e mais de 200 ambientes. Tudo foi montado e desmontado nos estúdios da Herbert Richers, no bairro carioca da Tijuca. Para a trama, a Globo também construiu uma cidade cenográfica em Jacarepaguá, na zona oeste da cidade. No ano seguinte seria inaugurado o Projac.

O aterrorizante Vale dos Suicidas, local para onde Alexandre segue após sua morte, foi gravado em uma pedreira desativada no bairro de Niterói. O local foi muito visitado por fãs na época.

Sucesso absoluto, #AViagem foi reapresentada duas vezes em Vale a Pena Ver de Novo. A primeira, entre 28/04 e 12/09/1997 e a segunda, a partir de 13/12/2006.​