Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
TV / Luto

Sonia Abrão avalia atitude da Globo após a morte de Gugu Liberato: ''Comum não é''

''A Globo nunca fez isso'', disse ela ao avaliar atitude após a morte do apresentador

Redação Contigo! Publicado em 25/11/2019, às 15h13 - Atualizado às 15h13

Sonia Abrão elogia atitude da TV Globo - Reprodução
Sonia Abrão elogia atitude da TV Globo - Reprodução

A apresentadora Sonia Abrão elogiou a atitude da TV Globo em homenagear o apresentador Gugu Liberato em suas atrações.

No A Tarde é Sua desta segunda-feira (25), ela contou que ficou surpresa. "Comum não é. A Globo nunca fez isso nem para artistas deles de primeiro time", disse ela.

"Acho que vale a gente chamar atenção para esse ponto porque pela primeira vez a Vênus poderosa se aproximou do Planeta Terra. Se mostrou uma coirmã de verdade, abriu para os artistas não só da sua emissora, abriu as portas para o Gugu, abriu as portas para os artistas de outras emissora que também participaram da história do Gugu", avaliou ela.

A apresentadora disse que foi inesperada a quantidade de homenagens ao animador que esteve no SBT e na Record TV.

"A gente viu o Raul Gil na Globo, o Silvio Santos. A história do Silvio Santos indo buscar o Gugu. O apresentador do maior telejornal do Brasil emocionado. A gente viu o Bonner muito emocionado", pontuou ela.

FAUSTÃO

O apresentador Fausto Silva surpreendeu com sua homenagem para Gugu Liberato, que faleceu aos 60 anos após um acidente doméstico.

No programa deste domingo, o comunicador falou sobre o respeito que tinha por Gugu e lamentou a dor dos filhos e da viúva de perdê-lo de forma tão trágica.

Além disso, Fausto Silva relembrou a época em que disputavam a audiência das tardes de domingo e afirmou: “Jamais fomos inimigos”.

“Agora morte de Gugu Liberato de maneira absurda e precoce. Ele foi uma das figuras mais importantes da história da televisão. Há mais de 30 anos, eu fui ao programa dele, Viva a Noite, e ele foi ao Perdidos da Noite. Embora não tivéssemos amizade, a gente sempre teve uma relação muito cordial, muito respeitosa... lembro uma vez que nos encontramos no aeroporto e fomos jantar em Hong Kong. Nós, que durante alguns anos, disputamos a audiência —ele foi inclusive líder durante algum tempo—, nunca tivemos nenhum problema. Ao contrário, fomos adversários, mas jamais inimigos", afirmou ele, que completou: