Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
TV / Tristeza

Mãe de Jorge Fernando não recebe visitas e se apega a memórias do filho: ''Está difícil''

Em depoimento comovente, cuidadora de Dona Hilda relata o sofrimento da atriz

Redação Contigo! Publicado em 04/11/2019, às 08h23 - Atualizado às 08h24

Mãe de Jorge Fernando - Reprodução
Mãe de Jorge Fernando - Reprodução

A mãe do diretor Jorge Fernando, Dona Hilda Rabelo, está reclusa desde a morte do filho.

Em um depoimento comovente, uma das cuidadoras da atriz conta como ela está desde a tristeza da morte do global.

"Está difícil porque eles eram muito unidos. Ao ir e voltar das viagens, pedia a bênção da mãe. Ao retornar da Europa, ele disse que estava bem e iria vê-la no dia seguinte. Mas esse dia nunca chegou, e Hilda chora desde então", diz Elisete, cuidadora de Dona Hilda, ao jornal Extra.

Ela conta que desde o ocorrido ela não saiu mais de casa.

"Nós, cuidadoras, que informamos aos amigos sobre como ela está. O dia de Hilda se resume a tocar e olhar tudo o que remete a Jorge. Na sala, tem um quadro deles juntos, que ela fica admirando, e não larga um enfeite em forma de capela, dado por ele. Hilda vestiu neste sábado com uma blusa dada pelo filho há anos, que ele gostava de vê-la usando. Eles se falavam todas as noites. Agora, ela custa a dormir, se deita chorando e acorda no meio da noite, dizendo estar com um vazio", descreve.

O diretor morreu no dia 27 de outubro aos 64 anos após uma parada cardíaca por conta de um aneurisma dissecante da aorta completa. O velório acontecerá nesta terça-feira, 29, no cemitério da Penitência, no Rio de Janeiro e será aberto ao público entre 8h e 10h da manhã.