Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
TV / NÃO TEM OUTRA

Justiça 2 carimba talento de Manuela Dias e prepara autora para remake de Vale Tudo

Após sucesso de 'Justiça 2', Manuela Dias se firma como uma das principais autoras e confirma seu potencial para escrever remake de 'Vale Tudo'

Manuela Dias é a única autora que pode escrever 'Vale Tudo'? - Globo/Reginaldo Teixeira
Manuela Dias é a única autora que pode escrever 'Vale Tudo'? - Globo/Reginaldo Teixeira

O último bloco de capítulos de Justiça 2 foi disponibilizado na última quinta-feira, 23, e, considerando o consumo de todas as séries do Globoplay, desde a estreia até o 30º dia de publicação, a produção ficou na liderança, considerada um verdadeiro sucesso. A autora da obra é Manuela Dias, que após a série carimba seu talento e se prepara para o remake de Vale Tudo. Entenda. 

O retorno do clássico da teledramaturgia brasileira é para comemorar os 60 anos da emissora. Vale Tudo foi originalmente escrita por Gilberto Braga em parceria com Aguinaldo Silva e Leonor Bassères. A informação divulgada pela Coluna Play, do Jornal O Globo, é que o remake será escrito por Manuela Dias, mesma autora de Justiça 2

Apesar da emissora e da escritora ainda não confirmarem a nova versão da obra, nos bastidores da TV Globo, a informação é que a nova versão Vale Tudo está caminhando e com tudo encaminhado para acontecer. Adaptar uma novela não é uma tarefa fácil, porém se essa nova versão contar, realmente, com o texto de Manuela Dias, a obra terá um olhar atual desse grande clássico.  

Em Justiça 2, a autora comprovou que possui um grande conhecimento da realidade brasileira. Isso é ótimo para quem for escrever Vale Tudo, uma novela que tem como objetivo expor esse grande abismo social que existe, até os dias de hoje, no Brasil.

'JUSTIÇA É CEGA'

Na série, Manuela criticou as diversas desigualdades existentes no país. Com quatro histórias que se conectam, a autora aborda as fragilidades da Justiça brasileira. A trama convida o telespectador para refletir sobre questões morais e humanas do território brasileiro. 

Desde os primeiros episódios, nota-se que o roteiro foi muito bem escrito. Manuela também deixou diversos ganchos na história que atiçavam a curiosidade para esperar pelo próximo capítulo. Outro ponto positivo para a futura autora de Vale Tudo.

Como no audiovisual nem tudo são flores, Manuela também cometeu alguns erros em Justiça 2, por exemplo, a trajetória final de Carolina (Alice Wegmann) que ficou bastante confusa. A jovem durante toda série buscou se vingar do seu tio Jayme (Murilo Benicio), mas de uma maneira muito inesperada e, até mesmo, fantasiosa, ela conseguiu sua vingança.

Outros episódios da série também apresentaram erros de continuação. Parafraseando a banda Baianasystem que afirma: "Justiça é cega", a Justiça pode até ser cega, mas o público não. E ainda mais um público tão atento, como é o de Vale Tudo

SERÁ QUE VALE TUDO ATUALMENTE?

A novela foi um sucesso no final da década de 1980, porque representava bem o Brasil daquela época! Por exemplo, em uma cena muito marcante de Maria de Fátima (Glória Pires), ela observa seus pais conversarem sobre finanças.

O pano de fundo são as relações familiares, mas está sobre a mesa o Brasil após a redemocratização. A mãe reclama das contas atrasadas, dos gastos e farras do marido, do nome sujo. Ela é surrada ao expor as inconsistências daquele modo de vida que estava chegando ao fim. No texto, o autor mostra a luta do trabalhador brasileiro por uma vida digna.

Maria de Fátima, ao expor sua vilania, mostra duas ideias de Brasil colidiam para a construção de um novo país: de um lado a classe trabalhadora que tentava sobreviver ao fracasso do milagre econômico. De outro, a ambição daqueles que buscam uma nova vida e ascensão financeira. Uma cena clássica, mas de um momento muito específico que o país vivia. 

CONFIRA PUBLICAÇÃO DE MANUELA DIAS: