Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
TV / EITA!

Jornalista da Globo passa mal ao vivo e é acudido por apresentador: "Desculpa"

Jornalista Gerson Camarotti passa mal durante o 'Em Pauta' ao vivo e interrompe jornal; confira!

Renata Garre

por Renata Garre

rnogueira_colab@caras.com.br

Publicado em 15/05/2024, às 07h30 - Atualizado às 07h33

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Jornalista da Globo passa mal ao vivo e é acudido por apresentador: "Desculpa" - Reprodução/Globo
Jornalista da Globo passa mal ao vivo e é acudido por apresentador: "Desculpa" - Reprodução/Globo

Na última terça-feira (14), o jornalista Gerson Camarotti passou  mal durante o Em Pauta ao vivo, da GloboNews. Na ocasião, ele esgasgou e não conseguiu prosseguir com sua fala, mas foi acudido pelo apresentador do jornalístico, Marcelo Cosme

Camarotti, toma uma aguinha aí, eu seguro aqui e ouço a Kelly. Porque a Kelly está no estúdio do Rio Grande do Sul”, aconselhou o comunicador. Durante o ocorrido, eles falavam sobre a decisão do presidente Lula de escolher o Ministro da Secretaria de Comunicação Social (Secom), Paulo Pimenta, para ser a “Autoridade Federal” no Rio de Grande do Sul.

De acordo com a opinião de Gerson Camarotti, a atitude do político não surpreende, visto que desde o começo dos acontecimentos no estado, era Pimenta o interlocutor do Governo Federal com o Rio Grande do Sul.

Para quem não conhece, Gerson Camarotti tem 50 anos e é natural de Recife. O escritor é comentarista da GloboNews e do Bom Dia Brasil. Além disso, passou por veículos como Veja, Época, O Globo, O Estado de S. Paulo e Correio Braziliense. 

APRESENTADORA DA BAND FICA AOS PRANTOS DURANTE JORNAL AO VIVO

A jornalista Adriana Araújo, que comanda o Jornal da Band, voltou aos estúdios do programa na última segunda-feira (13), após ter passado pelo Rio Grande do Sul, onde acompanhou de perto os desastres que estão sendo causados pelo clima no Estado. Até o momento já foram registradas 147 mortes e 127 desaparecidos.

Na ocasião, a âncora relatou tudo o que viu no local, mas não conseguiu segurar a emoção e caiu no choro. “Gente, é um povo sem chão! Eu vi uma devastação que eu nunca imaginei ver no nosso país. Mas eu também enxerguei um Brasil que abraça! As doações estão chegando, os flagelados são acolhidos. E mesmo sofrendo tanto, os gaúchos também nos estenderam a mão”, iniciou ela. 

“Nos deram comida, o sinal da internet emprestado, nos conduziram pelos caminhos mais difíceis, para que nosso trabalho pudesse ser feito”, acrescentou. Adriana ainda recordou outro episódio marcante que presenciou nas enchentes.