tv   / REVOLTANTE!

Glória Maria relembra caso de racismo que sofreu no passado: ''Disse que negro não podia entrar''

A apresentadora relembrou um caso de discriminação que sofreu ao tentar entrar em um hotel; veja

Redação Contigo! Publicado sábado 6 junho, 2020

A apresentadora relembrou um caso de discriminação que sofreu ao tentar entrar em um hotel; veja
A apresentadora relembrou um caso de discriminação que sofreu no passado - TV Globo

Na última sexta-feira (05), durante a abertura do Globo Repórter, a apresentadora e jornalista Glória Maria relembrou um caso de discriminação que sofreu.

Glória Maria passou por uma cirurgia para retirada de um tumor cerebral em novembro do ano passado e ainda está se recuperando em casa, mesmo assim, por conta da importância do assunto abordado pelo programa, ela resolveu participar da edição especial.

A apresentadora relembrou um momento difícil quem passou no passado, quando sofreu racismo ao tentar entrar em um hotel:

"Tenho orgulho de ser a primeira pessoa o Brasil a usar a lei Afonso Arino, que punia o racismo não como crime, mas como contravenção. Fui barrada por um hotel por um gerente que disse que negro não podia entrar. Chamei a polícia e levei esse gerente aos tribunais. Ele foi expulso do Brasil, mas se livrou da acusação pagando uma multa ridícula, porque o racismo para muita gente não vale nada", disse a jornalista.

Em seguida, Glória falou sobre o caso de George Floyd, homem negro que foi assassinado por um policial branco, nos Estados Unidos, logo, sua morte causou uma serie de protesto nos últimos dias:

"Minhas filhas perguntam se ele morreu por que era negro. Eu digo que sim. Eu não sou muito otimista mas acredito que um dia todo dia vai ser visto como igual. Ninguém vai ser discriminado. Tomara que minhas filhas não precisem viver o que a gente, negro, vive hoje", completou a apresentadora.

Último acesso: 04 Jul 2020 - 17:53:23 (1112785).