Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
TV / TRETA

Antonia Fontenelle vai tirar satisfações com Camila Pitanga após publicação nas redes sociais

Sem pudores, a loira invadiu as redes sociais da atriz para cobrar um posicionamento; veja

Redação Contigo! Publicado em 09/03/2020, às 21h28 - Atualizado em 01/05/2020, às 22h59

Antonia Fontenelle vai tirar satisfações com Camila Pitanga após publicação nas redes sociais - Reprodução
Antonia Fontenelle vai tirar satisfações com Camila Pitanga após publicação nas redes sociais - Reprodução

A atriz Antonia Fontenelle foi tirar satisfações com Camila Pitanga alguns dias após a atriz publicar uma mensagem de apoio para a presidiária transexual Suzy, que comoveu as redes sociais após uma participação no programa Fantástico.

Há uma semana, Pitanga publicou uma mensagem para a encarcerada.

"Existem muitos tipos de solidão. E dói muito ouvir que são 8 anos sem receber nenhum tipo de visita. Mas a solidão da pessoa trans ultrapassa os muros da prisão. A pessoa trans é sozinha quando a família não a aceita e é jogada em uma sociedade que também não a aceita. Meu abraço e meu carinho a cada uma e cada um que se sente só, em especial a Suzy, que ela consiga sentir todo o carinho e acolhimento para seguir sua jornada com mais leveza e menos sozinha", disse.

Agora, com a revelação de que Suzy foi presa por matar uma criança, a atriz Antonia Fontenelle fez questão de deixar um comentário nas redes sociais da atriz.

"Cara Camila, se possível estenda também seu abraço a mãe que perdeu seu filho estuprado estrangulado pela pobre Suzy. Obrigada", disse ela.

Mais cedo, o médico Dráuzio Varella se pronunciou nas redes sociais após a repercussão de uma matéria veiculada há uma semana no FantásticoDráuzio explicou na publicação que não questionou o crime cometido pela detenta - postura que adotava na época em que atuava como médico em presídios.

"Há mais de 30 anos, frequento presídios, onde trato da saúde de detentos e detentas. Em todos os lugares em que pratico a Medicina, seja no meu consultório ou nas penitenciárias, não pergunto sobre o que meus pacientes possam ter feito de errado. Sigo essa conduta para que meu julgamento pessoal não me impeça de cumprir o juramento que fiz ao me tornar médico", disse ele.

Veja: