Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
TV / Passado

Ana Maria Braga surpreende ao falar de Adriane Galisteu em programa sobre Ayrton Senna: “Agitou”

Ana Maria Braga recebeu no Mais Você o autor responsável pela biografia do Ayrton Senna e falou sobre o namoro que o piloto teve com Adriane Galisteu

Ana Maria Braga falou no Mais Você sobre o namoro de Ayrton Senna e Adriane Galisteu - Reprodução/Globo/Instagram
Ana Maria Braga falou no Mais Você sobre o namoro de Ayrton Senna e Adriane Galisteu - Reprodução/Globo/Instagram

Na manhã desta sexta-feira (7), Ana Maria Braga fez uma edição especial do Mais Você por causa do relançamento da biografia de Ayrton Senna, escrita por Ernesto Rodrigues. Em certo momento, a apresentadora falou sobre o namoro que o piloto teve com Adriane Galisteu.

“Outro namoro do Senna que agitou a mídia, porque a gente conhecia, foi com a Adriane Galisteu. Eles se conheceram em 1993, quando ela trabalhava como grid girl, aquelas modelos que ficavam no grid de largada das competições. A relação deles veio a público e pelo jeito eles se gostaram muito. Inclusive a Adriane foi a última namorada do Senna e parece que eles estavam morando juntos em Portugal”, disse a comunicadora.

“Eu diria o seguinte, evidentemente o livro não é um livro de fofocas, mas você tem que contar a história da vida afetiva do cara. Eu nomearia quatro namoradas principais. A primeira, a Lilia, uma pessoa que me deu uma entrevista muito boa, muito honesta”, destacou Ernesto.

“Teve uma namorada também importante, uma outra Adriane, que ele namorou ela jovem, adolescente, e de certa maneira manteve o namoro enquanto ia para a Europa. Teve a Xuxa, e teve uma terceira que também foi importante, a Cristine Ferracciu, uma namorada muito discreta, filha de um almirante da marinha do Brasil, que namorou no período entre Xuxa e Galisteu”, destacou o jornalista.  

“Viajou muito com ele, mas chegou um momento que também falou, ‘não é a vida que eu quero’, me deu uma ótima entrevista para o livro. E teve a Adriane, que eu acho que foi um momento realmente diferente da vida do Ayrton. Não que ele tenha rompido com a família, no livro não fala isso e jamais falaria isso, mas foi um momento de emancipação dele. Ele começou a ficar mais relaxado, todo mundo que corria com ele percebeu”, destacou Rodrigues.