Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
TV / DESABAFO

Ana Maria Braga revela se era amiga de verdade de Tom Veiga: "Ele deveria ter se amado mais"

Ainda abalada, ela contou no Fantástico como foi a primeira semana após a perda súbita do amigo

Redação Contigo! Publicado em 08/11/2020, às 21h47 - Atualizado às 21h48

Ana Maria Braga revela se era amigo de verdade de Tom Veiga - Reprodução/Instagram
Ana Maria Braga revela se era amigo de verdade de Tom Veiga - Reprodução/Instagram

A apresentadora Ana Maria Braga conversou com a repórter Renata Ceribelli no Fantástico deste domingo (8).

Ela contou como foi sua primeira semana sem o amigo Tom Veiga.

Ainda emocionada, ela contou que ficou preocupada com seu retorno ao ar. Questionada se ela pensou que não conseguiria fazer o Mais Você, ela foi taxativa.

"Você sabe que essa pergunta aí, eu também me fiz essa pergunta várias vezes. Fiquei preocupada comigo mesmo, mas o sentimento de respeito pelo meu trabalho, por tudo aquilo que já representou, por tudo que já passei, eu sempre soube que tinha capacidade de enfrentá-lo de verdade", disse ela.

Na conversa, ela também disse que não está definido qual será o destino de Louro José. "É muito cedo pra se dizer qualquer coisa, mas obviamente o Tom é inigualável", declarou ela.

ANO DIFÍCIL

"Em nenhum momento [quando descobriu um novo câncer] eu tive dúvidas de que eu ia sobreviver, eu tinha acabado de casar. Eu não poderia deixar aquele futuro, eu faleu: de jeito nenhum, eu vou sobreviver."

CASAMENTO

"Ele tinha acabado de chegar e o mundo mudou. A gente tá se adaptando, a gente não se conhecia, não deu tempo. Queria poder estar fazendo as coisas que se fazem normalmente, mas está sendo muito bom."

AMIZADE DE TOM

"A gente se falava por telefone todo dia, morria de saudade. Eu nunca conversei com ele à respeito de morte. Eu penso em morrer com mais frequência, agora ele não, um moleque jovem, que não cuidava da saúde como deveria. Todos os amigos falavam: precisa ir no médico, precisa dormir mais, precisa fazer isso menos. Mas era impensável"

O QUE ELA NÃO DISSE

"Deveria ter colocado ele no colo e dado umas palmadas. Ele deveria ter se amado mais, ele amou muito os outros, ele sofria muito bom amor."

FORÇA

"Eu tenho uma personalidade marcante, mas essa força de enfrentar a adversidade, eu enfrentei de frente. Eu fico mais quieta."