Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
TV / DEFENDEU

Alice Wegmann sai em defesa de menina de 10 anos grávida: “Parem de roubar o corpo de meninas e mulheres"

Atriz relembra clique criança e faz apelo nas redes sociais

Redação Contigo! Publicado em 17/08/2020, às 07h47 - Atualizado às 08h03

Alice Wegmann sai em defesa de menina de 10 anos grávida: “Parem de roubar o corpo de meninas e mulheres" - Reprodução/Instagram
Alice Wegmann sai em defesa de menina de 10 anos grávida: “Parem de roubar o corpo de meninas e mulheres" - Reprodução/Instagram

Na noite do último domingo, 16, Alice Wegmann usou seu perfil nas redes sociais para se manifestar sobre o caso da menina de 10 anos, grávida, estuprada pelo tio desde os 6 anos.

A atriz publicou uma imagem de quando era apenas uma pequena menina e, na legenda, saiu em defesa da garota que sofreu os abusos. Alice defendeu os direitos e deveres de crianças e, ainda, aproveitou para fazer apelo:

Com 10 anos ainda se brinca de pique, de boneca, de videogame. Com 10 anos se inventa coreografias, se lê, se faz desenhos. O único dever da criança é ser criança. Parem de roubar o corpo, a saúde e os direitos de meninas e mulheres. Só assim se diminui o aborto”.

Os seguidores da musa mostraram apoio ao seu posicionamento e dispararam: “Sempre lúcida e sensata”, “É isso”, “Arrasou”. Outra internauta aproveitou para mostrar sua indignação nos comentários da publicação: “Não consigo (de tanta revolta) colocar para fora o que estou sentindo”.

MANIFESTOU-SE

Sempre posicionada, Bruna Marquezinenão mediu palavras neste domingo (16) ao criticar um grupo de religiosos.

A atriz reagiu à notícia de que um grupo contra o aborto está protestando em frente ao hospital em que uma criança de 10 anos foi internada para passar por um aborto após ser estuprada pelo próprio tio. Bruna se revoltou:

"E não tem nenhum religioso na porta da delegacia exigindo a prisão do monstro criminoso que estuprou a sobrinha e está foragido. A religiosidade é uma doença. Estamos falando de um criança de 10 anos. Isso não é ser pró-vida, isso é ser ignorante, limitado e cruel", escreveu a atriz no Twitter.