Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
TV / Ops!

Alexandre Garcia é desmentido ao vivo na CNN Brasil após dizer que "jovens não precisam tomar a vacina"

Emissora fez questão de expor fatos que contradizem fala do jornalista; assista

Redação CONTIGO! Publicado em 19/08/2021, às 14h27

Alexandre Garcia é desmentido ao vivo na CNN Brasil - Reprodução/CNN Brasil
Alexandre Garcia é desmentido ao vivo na CNN Brasil - Reprodução/CNN Brasil

Pegou mal: Alexandre Garcia foi desmentido pela própria CNN nesta quinta-feira (19).

O comentarista, que falou no Novo Dia a respeito da vacinação, acabou se tornando o centro de uma checagem de fatos da emissora logo depois. No quadro Liberdade de Opinião, ele disse algo sem respaldo de dados:

"Jovens que não precisariam tomar a vacina, segundo as estatísticas, segundo mostra a própria OMS, porque a estatística mostra que parece que o vírus não se dá bem com jovem, com crianças principalmente", soltou ele.

Na mesma atração, a CNN fez questão de esclarecer que o que tinha sido dito pelo ex-global não correspondia à verdade. "Para esclarecer esse tema, nós da CNN Brasil procuramos o infectologista e também diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações, Renato Kfouri. Segundo o médico, à medida que se previne mortes em adultos e idosos, os casos de hospitalização com formas graves serão entre os não vacinados. Ou seja, a proporção maior de casos graves irá acometer as pessoas que não tomaram a vacina", explicou a apresentadora Elisa Veeck.

E complementou com os números: "Acrescentamos que o registro para este ano de mortes por covid-19 entre crianças e jovens é de 1.581. Isso mesmo. 1.581 pessoas entre 10 e 19 anos morreram por covid-19 somente em 2021". O jornalista não se posicionou após ser desmentido pela própria emissora em que trabalha.

CLIMA TENSO

A jornalista Daniela Lima quebrou o protocolo e denunciou que está sendo vítima de ataques orquestrados nas redes sociais

No fim de julho, ela abriu o CNN 360° revelando que a situação fugiu dos limites aceitáveis.

"Tenho sido vítima, nas últimas semanas, de uma série de distorções, edições maldosas cuja pior interpretação possível é sempre dada a trechos de coisas que eu disse. Pois bem, no último final de semana, esse ataque escalou e fui vítima de algo que não disse", afirmou.