Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
Notícias / CRIME

Morador de cobertura é preso após cortar corda de profissional que limpava fachada

Morador de cobertura em Curitiba é preso em flagrante após cortar corda que suspendia profissional que limpava fachada; saiba mais

Redação CONTIGO! Publicado em 26/03/2024, às 13h55

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Morador de cobertura é preso após cortar corda de profissional que limpava fachada - Reprodução/Google Maps
Morador de cobertura é preso após cortar corda de profissional que limpava fachada - Reprodução/Google Maps

Um morador de um prédio em Curitiba, Paraná, foi preso após cortar a corda que segurava um homem que limpava a fachada do edifício. O caso aconteceu no dia 14 de março, mas foi divulgado pelo Ministério Público do Paraná apenas nesta segunda-feira (25). 

Segundo o órgão, Raul Ferreira Pelegrin, de 41 anos, morador da cobertura do prédio, cortou a corda que suspendia o profissional, que estava na altura do 6º andar. O prestador de serviço só não despencou graças a um dispositivo de segurança que funcionou. 

Pelegrin foi preso em flagrante. Ele foi denunciado por tentativa de homicídio com os agravantes de uso de meio insidioso e de recurso que dificultou a defesa da vítima. O que teria motivado o crime ainda não foi divulgado. 

De acordo com o Boletim de Ocorrência, Pelegrin teria ameaçado profissionais da limpeza no passado. "O mesmo havia dito que iria cortar todas as cordas de todos os funcionários, caso não se retirassem", diz o documento. 

HOMEM FICA À BEIRA DA MORTE APÓS TENTAR RETIRAR PELO ENCRAVADO NA VIRILHA

A vida de um homem se transformou em um verdadeiro pesadelo depois que ele tentou retirar um pelo encravado da virilha. Isso porque ele acabou desenvolvendo uma infecção generalizada, doença conhecida como sepse, e ficou à beira da morte, segundo os médicos que cuidaram dele. 

Steven, cujo sobrenome e idade não foram revelados, foi diagnosticado com sepse potencialmente fatal no final de 2022. O quadro do rapaz se agravou rapidamente e ele desenvolveu complicações seríssimas, como coágulos sanguíneos, pneumonia, falência de órgãos e doença pulmonar SDRA - síndrome do desconforto respiratório agudo.

Após algum período, os médicos descobriram que a infecção havia chegado ao coração do paciente. Com a condição muito instável, Steven não poderia ser submetido a uma intervenção cirúrgica. Ele foi, então, intubado e colocado em coma induzido.