Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
Notícias / TRAGÉDIA

Homem enviou último áudio e fez pedido para filha antes de morrer no RS

O catarinense Carlos Wolfart estava no Rio Grande do Sul para o casamento do cunhado

Carlos Wolfart foi levado por correnteza - FOTO: Arquivo Pessol/GloboNews
Carlos Wolfart foi levado por correnteza - FOTO: Arquivo Pessol/GloboNews

Carlos Wolfart é uma das 126 pessoas que morreram na tragédia no Rio Grande do Sul. O catarinense gravou um áudio antes de ser levado pela correnteza em Sinimbu, interior do Estado. Ele lutou pela vida agarrado em uma árvore enquanto aguardava o resgate. 

Milena Wolfart, irmã de Carlos, conta que o último áudio enviado por ele é marcado por um podido para a filha. "Só por Deus, só por Deus. Pediu para a filha dele cuidar bem da mãe", recorda ela em entrevista ao g1.

Na noite da última quarta-feira, 8, o corpo do catarinense foi encontrado nas ruas da cidade. Ele deixou Itapiranga, localizada na região Oeste de Santa Catarina, para ser padrinho de casamento do cunhado. No entanto, a intensidade da chuva provovou destruíção e estado de emergência no município. 

Carlos havia deixado um sítio para obter informações sobre passagem até o local onde ocorreria a cerimônia. No caminho, a chuva intensificou e ele ficou isolado em uma árvore. Em estado de desespero, o homem teve a ideia de mandar a última mensagem para a família. 

A família de Carlos conseguiu pedir ajuda ao noivo, que com alguns amigos conseguiram motos aquáticas para resgatá-lo. No entanto, a árvore em que o catarinense estava em cima foi levada para correnteza antes da chegada da ajuda.

A situação crítica em toda Sinimbu deixou a região do sítio completamente alagada. A esposa e os fihos de Carlos foram resgatados em um helicóptero.  O homem foi enterrado nesta manhã Linha Dourado, no interior de Irapiranga.