Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
No Limite / NO LIMITE

No Limite: Arcrebiano não segura a onda, tem atitude controversa e sofre críticas ao ser eliminado: "Que papelão"

Pela segunda vez em menos de seis meses, ex-BBB se deu mal e não aguentou a pressão; veja

Redação Contigo! Publicado em 08/06/2021, às 07h54

No Limite: Arcrebiano não segura a onda, tem atitude controversa e sofre críticas ao ser eliminado : "Que papelão" - Reprodução/TV Globo
No Limite: Arcrebiano não segura a onda, tem atitude controversa e sofre críticas ao ser eliminado : "Que papelão" - Reprodução/TV Globo

Ex-participante da mais recente edição do BBB, o modelo Bil Araújo foi o eliminado da semana em No Limite. Ele pediu para sair da competição e chegou a afirmar que não estava plenamente dentro do jogo, o que motivou os votos que levou de seus companheiros.

"Quatro votos para o Bil. Pela contagem, o Bil está eliminado da tribo Calango hoje”, declarou.

Assim que soube de sua saída, ele revelou que se sentia em paz.

"Fiz o meu papel. Errei, acertei e aprendi muito com eles. Sou um cara que gosto muito de competição e dei o meu máximo em cada prova", disse.

Para ele, as dificuldades do acampamento pesaram.  "Quando entrei eu falei que meu limite seria a fome. O perrengue é pesado e eu não imaginava tanto. Vim para superar o meu limite e cheguei no meu limite", afirmou.

Nas redes sociais, o público criticou a decisão do fortão de pedir a própria eliminação. Veja:

ENTENDA

A ex-BBB Íris Stefanelli decidiu fazer uma sessão de desabafo nas redes sociais, pois, segundo ela, acordou angustiada nesta segunda-feira (7) devido à polêmica em que protagonizou ao lado de Ariadna Arantes em 'No Limite'. No reality, as duas se desentenderam quando a loira disse que a modelo não precisava ter se prostituído quando era mais jovem

Com uma sequência de vídeos publicada em seu perfil oficial, a apresentadora confirmou ainda estar confusa sobre o que falar a respeito da situação e ainda disse que sua família se prejudicou com a briga. "Ainda não me desceu essa história. Se eu falo que a pessoa não tem opção: 'Isso mesmo, tem que se prostituir', eu iria apanhar igual a um cachorro. Aí, eu falo, 'não, tem opção, tem saída, tem que acreditar'. Mesmo assim tomei pancada, injustiça das grandes, mas eu aguentei calada".