Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Música / EMOÇÃO

Mãe do neto de Moraes Moreira, cantora Maria Rita desabafa após a morte do músico: ''Ele foi descansar''

Emocionada e surpresa com a morte repentina do cantor, ela exibiu a filha com o avô

Redação Contigo! Publicado em 13/04/2020, às 14h51 - Atualizado em 01/05/2020, às 22h59

Mãe do neto de Moraes Moreira, cantora Maria Rita desabafa - Reprodução
Mãe do neto de Moraes Moreira, cantora Maria Rita desabafa - Reprodução

A cantora Maria Rita emocionou os fãs ao publicar nas redes sociais uma declaração para Moraes Moreira.

Após descobrir que o avô de sua filha faleceu, ela refletiu sobre a perda do músico, um dos principais nomes da música brasileira.

"Ele foi descansar. O avô da minha filha. O cara de quem ela tinha medo quando neném e que logo se tornou um de seus melhores amigos. Descansando. A ideia é inconcebível: ele era enorme. Talento, inteligência, generosidade, volume, voz, cabelo. Era isso que assustava a neném. Mas a sua alma, ela era também enorme. E foi essa alma enorme que conquistou aquela neném, com paciência, graça e amor", disse ela.

Maria Rita também contou como era sua relação com o ex-sogro. Ela foi casada com Davi Moraes, filho do músico, e teve uma filha, Alice.

"Eu escrevo aqui sobre o avô da minha filha pq escrever sobre o cara me causa emoção maior. Minha admiração vem de berço. Que talento, que facilidade em compor e escrever — e aquele violão? E os cordéis, que o levaram à academia brasileira? E aqueles textos? Enormes no sentimento, na indignação, no amor ao seu país, à sua cultura. O mais forte? Pra mim? O texto que ele escreveu pra neta quando ela nasceu. Se um dia ela me autorizar, compartilho com vocês, mas nem preciso dizer mais nada: vindo de Moraes, só podia ser enorme…", declarou.

CARREIRA SÓLIDA

Batizado como Antônio Carlos Moreira Pires na cidade de Ituaçu, ele começou a carreira nas festas populares da região, onde tocava sanfona. Quando aprendeu violão, se mudou para Salvador e se aproximou de Tom Zé, cérebro da cultura soteropolitana na época.

Moraes Moreira fundaria com Baby Consuelo, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão o grupo Novos Baianos, que trouxe frescor para a música brasileira da época. Em 1972, o grupo lançou o disco Acabou Chorare, considerado pela revista Rolling Stone como o melhor álbum da história da música brasileira.

"Obra-prima dos Novos Baianos, Acabou Chorare nasceu do choque entre o grupo e João Gilberto (engana-se quem imagina que a influência musical foi unilateral. Vale ouvir João Gilberto, o 47º colocado desta mesma lista, e perceber imediatamente que se trata do outro lado de uma mesma moeda.) Depois de um primeiro disco semitropicalista, um tanto psicodélico e essencialmente roqueiro gravado em São Paulo (É Ferro na Boneca, de 1970), a trupe se mudou de mala e cuia para o Rio de Janeiro e por lá se instalou", disse a matéria na época.

Há três anos, o grupo se reuniu e saiu pelo Brasil em turnê relembrando a trajetória vitoriosa.

Nos últimos anos, Moraes Moreira seguia carreira solo. Seu último disco de inéditas foi lançado em 2012.