Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
LGBT / Família

Pablo Sanábio fala da criação da filha: ''Não tenho medo que ela sofra preconceito''

Ator da Globo abre o jogo sobre a sua forma de criar a filha com dois pais: 'Empatia e respeito sempre!'

Redação Contigo! Publicado em 27/06/2019, às 16h48 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Pablo Sanábio, Manuela e Marcelo Luiz Nascimento - Marcio Farias
Pablo Sanábio, Manuela e Marcelo Luiz Nascimento - Marcio Farias

O ator Pablo Sanábio dá uma lição de respeito ao falar de sua família e enfatizar a relação de amor que existe em sua casa. Em homenagem ao mês do Orgulho LGBTQ+, a CONTIGO! conversou com o artista sobre os desafios de criar a filha, Manuela, de 1 ano, com o marido, Marcelo Luiz Nascimento.

Ele demonstrou que está consciente do preconceito que a herdeira pode vir a enfrentar em sua vida por ter dois pais, mas ele confia em seu lado paterno para ensinar a herdeira a passar por cima disso de cabeça erguida. 

"Eu não tenho medo que ela sofra preconceito porque a forma que a estamos criando é com tanto amor, escuta e respeito que quando o mundo vier falar algo com ela, tenho certeza que ela terá o melhor jeito de demonstrar a força das suas origens", afirmou ele. 

O astro de 'Sob Pressão' ainda afirmou não ter passado por nenhuma situação constrangedora por sua formação familiar. "Não sofri nenhuma discriminação. Nunca deixei e nem vou deixar de fazer alguma coisa por receio, todos somos livres para sermos da forma que quisermos".

No entanto, Pablo sabe das histórias que acontecem com famílias homoafetivas em relação ao preconceito e dá um conselho: "A melhor forma de reagir é através do amor. Todo mundo que vê a gente, enxergar o tanto de afeto que tem na nossa casa"

Tanto que ele e o marido fazem questão de compartilhar vários momentos com a herdeira nas redes sociais. Mesmo que as fotos de amor não sejam para desmistificar estereótipos, ele sabe que acaba tendo este papel para seus fãs.  

"Quando eu posto a minha família, não penso sobre isso. Estou apenas dividindo com as pessoas que me acompanham como é a minha realidade, mas sei que temos um lugar de representatividade. Fico muito feliz quando recebo mensagens de gays que pensam em ter uma família, ter filhos, e que fomos uma inspiração para eles", afirmou ele. 

Para finalizar, Pablo apontou um caminho para acabar de vez com o preconceito com a família considerada 'não-tradicional'. "Empatia e respeito sempre! Na hora de educar a nossa filha, temos as preocupações que qualquer pai e mãe possuem, que ela cresça feliz e saudável!"