Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!

Nicolas Prattes é eleito o melhor ator do 11º Los Angeles Brazilian Film Festival

Rui Ricardo Diaz, Thais Pacholek, Jackson Antunes e Neusa Maria Faro também foram premiados e 'Antes Que Eu Me Esqueça' foi eleito o melhor filme

Jorge Luiz Brasil Publicado em 21/12/2018, às 18h47 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Nicolas é premiado por sua estreia no cinema - Divulgação
Nicolas é premiado por sua estreia no cinema - Divulgação

No ar como o Samuca, de O Tempo Não Para, Nicolas Prattes acabou de ganhar um prêmio internacional por sua estreia na tela grande. O carioca foi eleito o melhor ator do 11º Los Angeles Brazilian Film Festival, pelo protagonista de O Segredo de Davi, filme de Diego Freitas que estreou há um mês no Brasil. O festival chegou ao fim hoje (quinta 20), no Monica Film Center, em Santa Mônica, nos Estados Unidos. O LABRFF 2018 homenageou o veterano José de Abreu, abriu espaço para o Cinema Negro do Brasil e exibiu 45 filmes durante os cinco dias do evento, um recorde de produções selecionadas desde que Meire Fernandes fundou o festival em 2008.

Meire Fernandes, a fundadora do LABRFF

O sucesso da 11ª edição do festival empolgou seu organizadores. “Promovemos a discussão de temas fundamentais para os profissionais envolvidos em toda a cadeia do audiovisual, enfocando, principalmente, na vocação econômica, na geração de renda e ativo econômico que tanto permeiam o business entre produtores, distribuidores e realizadores”, celebrou Cris Guzzi, produtora do LABRFF no Brasil. Neusa Maria Faro foi considerada a melhor atriz, também por O Segredo de Davi, e Rui Ricardo Diaz, parceiro de Nicolas em O Tempo Não Para, dividiu o troféu de melhor ator coadjuvante com Jackson Antunes. Ele pelo longa metragem SP: Crônicas de Uma Cidade Real e Jackson por Coração de Cowboy. Pelo mesmo filme, Thaís Pacholek foi considerada a melhor atriz coadjuvante. Antes Que Eu Me Esqueça conquistou os dois principais prêmios do LABRFF: Melhor Filme de Longa-Metragem e Melhor Diretor (Tiago Arakilian). Confira a lista completa dos vencedores!

Parceiros de cena em O Tempo Não Para, Nicolas Prattes e Rui Ricardo Diaz foram premiados no cinema

Melhor Filme de Longa-Metragem: Antes Que Eu Me Esqueça, de Tiago Arakilian
Melhor Diretor: Tiago Arakilian (Antes Que Eu Me Esqueça)
Melhor Ator: Nicolas Prattes (O Segredo de Davi)
Melhor Atriz: Neusa Maria Faro (O Segredo de Davi)
Melhor Ator Coadjuvante: Jackson Antunes (Coração de Cowboy) e Rui Ricardo Diaz (SP: Crônicas de Uma Cidade Real)
Melhor Fotografia: Alexandre Berra (A Cabeça de Gumercindo Saraiva)

Jackson Antunes em cena de Coração de Cowboy com Gabriel Satter

Melhor Atriz Coadjuvante: Thaís Pacholek (Coração de Cowboy)
Melhor Roteiro: Hélio Martins Júnior (Trabalho Sujo)
Melhor Trilha Sonora: Vivian Aguiar-Buff (Não se Aceitam Devoluções)
Melhor Documentário: God´s Tenants, de Alfredo Avila e Edward Vela e Badi, de Edu Felistoque
Melhor Curta-Metragem (Brasil): Distúrbio, de Claudia Pinheiro
Melhor Curta-Metragem (Mostra Cinema Negro): Rainha,de Sabrina Fidalgo
Melhor Curta-Metragem (EUA): Duke, de Thiago Dadalt

Leandro Hassun recebeu o troféu de Melhor Trilha Sonora por seu filme, Não se Aceitam Devoluções

O grande homenageado do evento, José de Abreu, com a roteirista Luísa Parnes e o divulgador Lael Arruda