Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / EITA!

"Se eu pudesse voltar ao passado...", diz Guilherme de Pádua em desabafo nas redes sociais

Guilherme de Pádua faz desabafo nas redes sociais em que revela culpa e remorso após assassinato de Daniella Perez voltar à tona

Redação Contigo! Publicado em 26/07/2022, às 10h45

"Se eu pudesse voltar ao passado...", diz Guilherme de Pádua em desabafo nas redes sociais - Reprodução/Instagram
"Se eu pudesse voltar ao passado...", diz Guilherme de Pádua em desabafo nas redes sociais - Reprodução/Instagram

Ex-ator e atual pastor de uma igreja evangélica, Guilherme de Pádua desabafou nas redes sociais após o crime pelo qual foi condenado voltar à tona.

Em suas redes sociais, ele disse que a exibição da série Pacto Brutal trouxe do passado a culpa que ele diz sentir pelo brutal assassinato de Daniella Perez

“Eu procurei nesses 10 ou 15 anos relembrar o mínimo possível dessa situação toda. Imagina você ficar sempre relembrando alguma coisa do seu passado da qual você se envergonha, da qual faz você ter uma série de pensamentos ruins, remorso, culpa. Isso não é um bom exercício, né?”, conta Guilherme, por meio dos stories no Instagram.

Ele também relatou o sentimento ao ver o documentário. “Eu tava relutante, porque é muito ruim você se ver numa situação em que você é o algoz, em que você é o criminoso, em que você é a pior pessoa do mundo. Enfim, não vou me fazer de vítima, mas óbvio que não é nada agradável”, enfatizou.

E prosseguiu. “Não sei também se é produtivo ficar sempre nessa catarse, nessa lembrança, nesse remoer de coisas ruins. Não sei, talvez seja até produtivo psicologicamente falando, mas que dói, dói. Nada comparado àquilo que eu vi na série, né? A dor de tantas pessoas, a dor da família… É terrível. Se eu pudesse voltar ao passado… Qualquer um, não sou só eu. Você deve ter alguma coisa que se você pudesse voltar ao passado, faria diferente”, continua o ex-ator.

Ele também defendeu seu direito de seguir sua vida após o cumprimento da pena. “Agora, com a série, sabe-se que lá o que vem pra frente aí pra mim. E eu precisei assistir para ver de que forma vai ser aceso, vai ser estimulado ódio, revolta… Existem até leis pra proteger o indivíduo, o egresso que cumpriu sua pena. Existem leis para protegê-lo de perseguição, mas eu não tenho conseguido isso e agora muito menos”, desabafou.

REPROVOU DOCUMENTÁRIO

No último domingo (24), o pastor Guilherme de Pádua resolveu se pronunciar após o lançamento de Pacto Brutal, documentário da HBO que expôs o assassinato cometido pelo ex-ator contra a atriz Daniella Perez em 1992.

Em um vídeo publicado em seu perfil privado, o religioso diz que não gostou que a produção da série não o contatou para mostrar o seu lado da história, mesmo que ele já tenha sido condenado por confessar o crime.

"Sem ter acesso aos autos, só no que eu me lembro de cabeça, porque eu precisei refrescar muita coisa, assistindo ao programa, eu consigo quebrar de forma devastadoras, algumas teses do que foi apresentado. É tão fácil, tão óbvio certas coisas que eles não vão dar acesso a vocês telespectadores", disse ele.