Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / CLIMÃO

Samantha Schmütz volta a alfinetar Gabriela Pugliesi após polêmica homenagem a Paulo Gustavo: "Filtrada demais"

A atriz desaprovou a fala da influenciadora, que alegou que a morte do humorista teria sido "vontade de Deus"

Redação Contigo! Publicado em 13/05/2021, às 11h38

Samantha Schmütz volta a alfinetar Gabriela Pugliesi após polêmica homenagem a Paulo Gustavo: "Filtrada demais" - Reprodução/Instagram
Samantha Schmütz volta a alfinetar Gabriela Pugliesi após polêmica homenagem a Paulo Gustavo: "Filtrada demais" - Reprodução/Instagram

Nesta quinta-feira (13), a atriz Samantha Schmütz, uma das melhores amigas de Paulo Gustavo, voltou a alfinetar Gabriela Pugliesi, após a influenciadora afirmar que a morte do humorista teria sido uma vontade de Deus. 

Em seu perfil no Instagram, Samantha criticou a "perfeição" que muitas blogueiras tentam passar nas redes sociais. "São vidas perfeitas demais... Filtradas demais... Não quero mais!", dizia o texto publicado pela atriz. 

Ainda na plataforma, a amiga de Paulo Gustavo publicou um texto de Daniela Mercury, onde a cantora afirma que ele poderia estar vivo, case o governo tivesse realizado uma campanha de imunização com maior eficácia. 

"Tivemos várias oportunidades antes de ser 'vontade de Deus'. Nem mais um brasileiro morto", opinou Samantha.

ENTENDA O CASO

A atriz Samantha Schmütz não gostou nadinha da homenagem feita por Gabriela Pugliesi a Paulo Gustavo nas redes sociais.

Isso porque alguns internautas resgataram um comentário da global indo contra a justificativa da influencer para a morte do humorista, vítima da Covid-19.

Na ocasião, Pugliesi lamentou: "Se essa foi a vontade de Deus, o que me resta é te guardar no lugar mais especial e alegre do meu coração. Guardar seus conselhos, seus vídeos que sempre me faziam rir, sua alegria, sua generosidade que não cabe no mundo", começou dizendo.

No entanto, Samantha não simpatizou com o comentário e culpou principalmente às autoridades pela delonga nas ações de combate à disseminação do vírus: "Não foi à vontade de Deus não, foi falta de vacina!", rebateu no mesmo post.