Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / Horror

Morte de fã em show de Luísa Sonza vira caso de polícia: "Maltratada"

Morte de jovem fã de apenas 27 anos em show de Luísa Sonza passa a ser investigada; entenda

Redação CONTIGO! Publicado em 20/07/2022, às 14h30

Morte de fã em show de Luísa Sonza vira caso de polícia: "Maltratada" - Reprodução/Instagram
Morte de fã em show de Luísa Sonza vira caso de polícia: "Maltratada" - Reprodução/Instagram

Uma fã faleceu durante o show da cantora Luísa Sonza no último sábado (16).

Segundo informações do G1, a jovem Alice de Moraes, de apenas 27 anos, começou a se sentir mal enquanto a cantora se apresentava e buscou atendimento médico no próprio local do show. A causa da morte ainda não foi revelada pela perícia.

O delegado do caso, Alexandre Vieira, disse que ela morreu muito rapidamente. "Quando chegaram os médicos, Samu, quarenta minutos após ela veio a óbito. Tinha um histórico de doença cardíaca. A informação que eu tenho é que ela só tinha ingerido uma cerveja".

Tanto a Opinião Produtora, responsável pelo evento, quanto a Transul, que cuidava da ambulância de plantão no local, garantiram que seguidram todos os protocolos e que ela só não foi removida do local pois faleceu antes.

OUTRA VERSÃO

Segundo os amigos da jovem, no entanto, houve descaso por parte da equipe médica. "Encontrei ela lá, desacordada, sentada ao lado da ambulância em uma cadeira branca, deitada", conta uma amiga. "Eles me falaram que tinham encontrado ela desacordada no banheiro".

"A gente foi muito maltratada nas três horas que a gente teve ali, clamando socorro pela Alice. Eu comecei a questionar o que eles tinham feito, se eles tinham dado alguma medicação, se eles tinham dado água, e ela disse que eles não poderia ajudar, não poderiam atender ela e me orientaram a chamar um Uber", relata.

Segundo outra amiga, a orientação da enfermeira foi, no mínimo, displicente: "Ela disse que não seria necessário [medicação], que eles não podiam dar medicação, porque ela era ex-bariátrica, que a gente tinha que tirar ela dali porque ela já estava há muito tempo. Só precisava ir para casa dormir". De acordo com ela, a enfermeira só chamou o resto da equipe quando percebeu que Alice estava sem sinais vitais.

"Ela já estava roxa, com a boca roxa, já não tinha nenhum tipo de resposta. Eles me tiraram de dentro da ambulância para começar as manobras de ressucitação", diz. Ela confirma que as ambulâncias chegaram em meia hora, após a morte.