Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / EM ENTREVISTA

Médicos de Paulo Gustavo desmentem boatos e afirmam que ele não tinha comorbidades: "Não tinha nenhuma doença"

Em entrevista ao 'Fantástico', eles contaram detalhes do tratamento e revelaram momento em que situação se tornou irreversível

Redação Contigo! Publicado em 10/05/2021, às 07h46

Médicos de Paulo Gustavo desmentem boatos e afirmam que ele não tinha comorbidades: "Não tinha nenhuma doença" - Reprodução/TV Globo
Médicos de Paulo Gustavo desmentem boatos e afirmam que ele não tinha comorbidades: "Não tinha nenhuma doença" - Reprodução/TV Globo

O ator Paulo Gustavo não tinha doenças preexistentes que justificassem a gravidade de seu quadro clínico. Foi isso que garantiu o médico Fabio Miranda, chefe da terapia intensiva do hospital Copa Star, em Copacabana. 

Foi lá que o humorista lutou contra a Covid-19 por 53 dias. Em entrevista ao Fantástico, a equipe médica garantiu que ele tinha uma saúde sem graves problemas.

"Não (sobre estar no grupo de risco). Não tinha nenhuma doença", disse.

Segundo o médico, foram semanas de dificuldades e complicações que apareciam em sequência. Sempre após uma melhora, exames detectavam novos problemas de saúde.

"As medidas corretivas eram tomadas, e ele passava a melhorar. Menos de 48 horas, surgia uma outra complicação", disse Fabio.

Ele também contou que foi a embolia descoberta na véspera da morte do ator que acabou debilitando de maneira irreversível órgãos vitais. "Cérebro e coração foram órgãos imediatamente atingidos por essa quantidade de ar. Não tem como corrigir isso", disse Fabio Miranda.

EMOÇÃO

Nest e domingo (9), Dona Déa, mãe de Paulo Gustavo, conversou com o Fantástico, na Globo, e falou pela primeira vez sobre a morte do filho. Em conversa com a jornalista Renata Ceribelli, ela conta como está lidando com a perda do filho e como foram seus últimos momentos de vida.

Não estou bem, mas eu sou capaz de rir. Quando falo dele, eu conto as coisas, eu rio, porque ele detestava quando eu chorava. Ele dizia: ‘lá vem mamãe’. Então, eu tenho que ter força. A cada morte de um filho (por causa da pandemia) eu chorava por essa mãe, sem saber que meu filho ia passar por isso”, disse ela, emocionada.