Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / DESABAFO

Marido de Paulinha Abelha pede investigação sobre a morte: "Quero saber o real motivo"

No Fantástico, marido de Paulinha Abelha revela quais remédios eram consumidos pela cantora e pede investigação

Redação Contigo! Publicado em 28/02/2022, às 08h11

Marido de Paulinha Abelha quer saber razão da morte: "Quero saber o real motivo" - Reprodução/TV Globo
Marido de Paulinha Abelha quer saber razão da morte: "Quero saber o real motivo" - Reprodução/TV Globo

Marido de Paulinha Abelha, o também cantor Clevinho Santos, deu uma entrevista emocionante ao Fantástico neste domingo (28) e disse que quer saber a real causa da morte da cantora.

“Muito difícil chegar aqui e ver o quadro dela, vê fotos dela, vê as coisas dela por aqui. Eu estou passando por um momento que eu nunca imaginei na minha vida passar”, disse ele que havia completado quatro anos casado.

Na conversa, ele contou detalhes do estado da cantora quando foi internada. 

“Eles viram que estava com uma lesão nos rins e no fígado. Estava vomitando, sentindo dores nas costas, fazendo pouco xixi e da quinta-feira (10), ela não fez mais xixi”, afirmou. O cantor contou que ela usava diuréticos e remédios para emagrecer. 

“Alguns medicamentos de emagrecer, as vezes: ‘Ah, tem uma gravação’, ela ia, tomava um medicamento e treinava. Mas ela nunca chegou a tomar nenhum tipo de anabolizante. Os medicamentos que ela sempre tomou sempre foram esses diuréticos”, garantiu.

Questionado sobre a frequência do uso dos medicamentos, ele foi enfático. “Quando tinha show, quando ela queria dar uma secada, [ela tomava] esses chás de emagrecer”, disse ele que pediu que o caso seja investigado. “Eles [os médicos] fizeram outros exames, a gente está para receber outros exames e eu quero saber o real motivo de tudo isso que aconteceu assim de uma maneira tão rápida”, contou.

LUTO

O corpo da cantora Paulinha Abelha foi enterrado na tarde da última sexta-feira (25) em Sergipe. O corpo da artista foi levado para o município onde ela nasceu, Simão Dias, distante 120 km de Aracajú. 

A vocalista do Calcinha Preta, que faleceu na última quarta-feira (23), teve dois velórios abertos ao público: o primeiro aconteceu na quinta-feira (24), no Ginásio Constâncio Vieira, na capital sergipana, e o segundo aconteceu nesta sexta-feira (25) no Ginásio de Esportes José Maria, em Simão Dias.