Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / DIFÍCIL

Maju Coutinho não aguenta e desabafa sobre 2020: "Mais um dia, senhoras e senhores"

A âncora do Jornal Hoje fez desabafo sobre as notícias difíceis de 2020: "Que ano!"

Redação Contigo! Publicado em 04/08/2020, às 16h44 - Atualizado às 16h59

Maju Coutinho desabafa sobre 2020
Maju Coutinho desabafa sobre 2020 - Reprodução/TV Globo

Âncora do Jornal Hoje, Maria Júlia Coutinho, a Maju, fez um desabafo que sintetiza o choque, o desespero e a indignação que 2020 tem representado dia após dia.

Em seu perfil no Instagram, a jornalista compartilhou um registro dela durante o noticiário feito por uma seguidora. Na legenda, Maju desabafou sobre as notícias que marcaram esta terça-feira (4), como a explosão mortal em Beirute e o desenrolar do caso do assassinato de George Floyd.

"Mais um dia, senhoras e senhores. E que dia: explosão impressionante no Líbano; vídeo que mostra George Floyd já rendido, suplicando e mesmo assim tratado como barata por quem se diz humano e defensor da lei e da ordem; quem deveria cuidar do meio ambiente ignorando meta de redução de desmatamento. Que ano, gente!", escreveu ela.

RACISMO

Em junho, na esteira dos protestos antirracistas nos EUA, Maju Coutinhofez um longo desabafo ao participar como convidada especial do Em Pauta, da GloboNews.

Ela relembrou experiências de racismo que sofreu ao longo de sua trajetória. Desde a infância ela foi vítima de preconceito por culpa da cor de sua pele.

"O racismo é desde o nascimento, desde a infância. Eu tenho a lembrança desde pequena, desde criança, uma coleguinha ter perdido o estojo e ela decidiu que eu pegue. E eu lembro de experiências. Eu já era adulta, estava no litoral, meus pais tem uma casa em Guaraqueçaba. Eu passei na rua sozinha e tinha um grupo de jovens brancos do lado da casa dos meus pais e acho que eles não sabiam que a gente tinha uma casa lá. E começaram brincadeiras, barulhos de macaco. Eu voltei revoltada pra casa dos meus pais, chorei, comentei, fiquei brava... mas eu voltei e estraguei a festa. Disse que não poderia acontecer, que era racista. Eles ficaram assustados", contou ela.