Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / DESABAFO

Luciano Huck relata gritos e lágrimas de Angélica na porta de centro cirúrgico: "Senti minha vida perder o sentido"

Em relato visceral do momento mais difícil de seu casamento, apresentador comoveu os fãs; veja

Redação Contigo! Publicado em 03/09/2021, às 08h23

Luciano Huck relata gritos e lágrimas de Angélica na porta de centro cirúrgico: "Senti minha vida perder o sentido" - Reprodução/Instagram
Luciano Huck relata gritos e lágrimas de Angélica na porta de centro cirúrgico: "Senti minha vida perder o sentido" - Reprodução/Instagram

O apresentador Luciano Huck fez um relato visceral do momento mais difícil que viveu no casamento com Angélica: o acidente gravíssimo sofrido pelo filho, Benício.

"Como pais, Angélica e eu vivemos nossas horas de maior angústia e dor. (...) Essas lembranças ainda latejam e doem. (...) A queda de Beni instaurou o horror súbito", relata ele no livro De Porta em Porta, que está chegando às livrarias.

No relato, ele conta que a apresentadora ficou em choque. 

"Angélica e eu ao lado da cama, destruídos, sem chão, sem rumo. (...) Vi minha mulher, a fortaleza da família, ajoelhada e rezando por mais de cinco horas sem parar. Vi uma mãe se jogar no chão de desespero, entre gritos e lágrimas, na porta de um centro cirúrgico. Senti minha vida perder o sentido em meio a tanto medo", disse.

Benício se acidentou durante as férias da família na Costa Verde, região litoral do Rio de Janeiro. Ele sofreu uma queda praticando wakeboard e como estava sem capacete acabou tendo um grave traumatismo craniano e foi operado às pressas.

Os trechos foram publicados pelo jornal 'Extra'.

MAIS REVELAÇÕES

O apresentador Luciano Huckadmitiu que ficou "em choque" ao descobrir que o irmão Fernando Grostein é gay. Em um relato sincero, ele confessou que não era livre de preconceitos.

"(...) dada a toda carga de referências machistas e homofóbicas que a sociedade brasileira me entregara - e o preconceito e o sofrimento que imaginei que isso traria para o Fernando e para a minha família - minha primeira sensação foi, de fato, a de perder o chão. Começa ali um embate entre tudo o que tinha entranhado em mim, fruto daquilo que hoje é chamado de machismo estrutural, e minha tentativa de tentar compreender e processar as novas informações e formar uma nova consciência", afirma.