Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / DESABAFO

Irmão de Marília Mendonça relata vontade de abandonar a carreira: "Não fazia sentido"

Em entrevista, João Gustavo disse que conversa com a mãe o fez abandonar a ideia; veja

Redação Contigo! Publicado em 03/12/2021, às 08h45

Irmão de Marília Mendonça diz que ia abandonar a carreira: "Não fazia sentido" - Reprodução/Instagram
Irmão de Marília Mendonça diz que ia abandonar a carreira: "Não fazia sentido" - Reprodução/Instagram

Irmão da cantora Marília Mendonça, o também cantor João Gustavo, que forma dupla com Dom Vittor, revelou que pensou em abandonar a carreira após a trágica morte da estrela.

Em entrevista ao repórter Lucas Pasin, do 'Splash', ele contou que os dois pensaram em não lançar um trabalho pré-gravado. 

"Quando a Marília morreu, imaginei que o projeto musical da dupla tinha acabado. Não fazia sentido continuar. Se ela não está aqui para me ver, por que vou fazer?", questiona ele.

O cantor conta que só ficou em paz quando conversou com Ruth Dias. "Virei essa chave conversando com a minha mãe. Ela nos passou muita força e incentivou que a gente continuasse. Era a vontade da Marília. Se a gente parasse, tudo seria em vão, e não paramos", afirmou. 

Na conversa, ele também disse a lição que a irmã deixou. "O que ela me aconselhou que eu mais levarei para a vida é sobre ter sinceridade, personalidade, e não querer subir em ninguém. Minha irmã sempre tentava nos proteger, resolvia todos os problemas da dupla e falava: 'Ninguém mexe com os meus meninos, não'", declarou.

EMOÇÃO

A família de Marília Mendonça se pronunciou nesta sexta-feira (01), após o projeto de lei que leva o nome da cantora ter sido aprovado por unanimidade pela Comissão de Infraestrutura (CI).

Através de um comunicado enviado pela assessoria de impressa, os familiares da artista, que faleceu em um acidente aéreo, disseram achar válida a atitude, para que outras vidas não sejam perdidas da mesma maneira. As notícias são do 'Extra'.

"Eles estão sabendo, sim (da aprovação da lei). Acham que se esta atitude servir para evitar que vidas se percam, como aconteceu no acidente em que cinco pessoas morreram, acham muito válido", diz o comunicado.