Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / DRAMA

Há dez anos, Vanusa foi massacrada, caiu em depressão e precisou se reerguer após vício em remédios

Crueldade das redes sociais piorou quadro clínico da cantora que chegou a ficar internada para reabilitação

Redação Contigo! Publicado em 08/11/2020, às 15h03 - Atualizado às 15h07

Há dez anos, Vanusa foi massacrada, caiu em depressão e precisou se reerguer - Reprodução/Instagram
Há dez anos, Vanusa foi massacrada, caiu em depressão e precisou se reerguer - Reprodução/Instagram

A cantora Vanusa, que faleceu aos 73 anos neste domingo (8) viveu há dez anos um longo período de depressão profunda.

Na época, a cantora de hits como Paralelas e Manhãs de Setembro conversou com o programa Fantástico após passar cinco meses internada em uma clínica de reabilitação no interior de São Paulo. Ela sofria com vício em remédios e um quadro depressivo grave.

"Eu tenho adicção, uma doença. Eu tomava muitos remédios de tarja preta e desenvolvi uma compulsão. Eu tomava pra dormir, pra acordar, eu tomava dois antidepressivos. No final da tarde, eu tomava mais um. Quando eu chegava nos lugares e via as pessoas felizes, eu bebia. Eu queria aquela felicidade pra mim", disse ela na época.

A entrevista aconteceu um ano após a cantora ser massacrada nas redes sociais após um vídeo em que errava a letra do Hino Nacional viralizar.

As falhas de memória se repetiram publicamente outras duas vezes e a crueldade dos internautas piorou seu quadro clínico.

"Deu um branco, eu estava cheia de comprimidos e foi aquele desastre. A minha vontade era sumir, desaparecer", diz ela na reportagem.

Vanusa conta que enfrentou o pior momento de sua vida. "Você começa a achar que as pessoas não te amam, que te esqueceram, que você não é digna de amor. E aí vem os pensamentos recorrentes, como o suicídio" , disse ela na época.

Na reportagem exibida pelo programa da TV Globo, ela mostrou otimismo após a internação.

A morte de Vanusa, aos 73 anos, foi anunciada em um comunicado enviado à imprensa pela família.

Ela estava internada em uma casa de repouso em Santos, litoral paulista.

"O enfermeiro percebeu por volta das 5h30 da manhã que ela estava sem batimentos cardíacos. Imediatamente chamaram a UPA que constatou insuficiência respiratória como a causa mortis", diz um trecho.

"Ontem [ela] teve um dia muito feliz com a visita da Amanda, a filha mais velha. Cantou, brincou, riu, se alimentou bem. Nos últimos anos Vanusa teve depressão, problemas gerados pelo uso de medicamentos tarja preta em excesso, o que a deixaram muito debilitada", acrescenta a nota.

Relembre: