Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / LUTO

Grande amiga de Eva Wilma, Lilia Cabral lamenta morte e destaca companheirismo da atriz: "Vou te amar sempre"

Aos 87 anos, a dama da dramaturgia brasileira não resistiu às complicações de um câncer no ovário

Redação Contigo! Publicado em 16/05/2021, às 10h46

Grande amiga de Eva Wilma, Lilia Cabral lamenta morte e destaca companheirismo da atriz: "Vou te amar sempre"
Grande amiga de Eva Wilma, Lilia Cabral lamenta morte e destaca companheirismo da atriz: "Vou te amar sempre" - Reprodução/Instagram

Após a confirmação da triste morte da atriz Eva Wilma, Lilia Cabral não conteve a emoção ao prestar uma homenagem à amiga, com quem contracenou nas telas da TV Globo.

Em suas redes sociais, Lilia revelou que recebeu importantes dicas da veterana durante sua trajetória. 

"Eva Vilma, como você me ensinou! Todos os dias, todos os momentos, que eu não deixava passar, pois eu estava ao lado da atriz que eu tinha uma profunda admiração e respeito. Ela me pegava pelo braço e me direcionava orientando como me posicionar na luz certa. Não me deixava sozinha em nenhuma situação, me contava histórias e sempre queria saber de todas as minhas histórias", iniciou.

"Olhava pra mim com afeto, sempre me dando coragem pra enfrentar as dificuldades da profissão e não deixar de viver intensamente as alegrias. Fiz muitos trabalhos com a Vivinha, amava seu jeito, sua beleza, amava sua loucura. Grande dama da TV, teatro e cinema. Uma estrela, admirável e linda. Vou te amar sempre! Quanta falta você vai fazer. Te amo". 

Em cena, Lilia Cabral e Eva Wilma contracenaram juntas na novela De Quina Pra Lua, exibida em 1985, e em Fina Estampa, de 2011.

Uma das mais respeitadas profissionais de sua geração, Eva não resistiu à complicações de um câncer no ovário. Ela estava internada no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, há algumas semanas. De início, a atriz tratava de problemas cardíacos e renais, mas descobriu a doença no início do mês.

LUTO

Faleceu neste domingo (16) Bruno Covas, prefeito de São Paulo pelo segundo mandato. Ele não resistiu após a piora rápida de seu quadro clínico. Covas estava internado desde o início de maio no Hospital Sírio Libanês.

Em uma brava luta contra a doença, o prefeito se afastou totalmente dos compromissos profissionais após o aparecimento de novos tumores no final de abril. Ele passou a se dedicar integralmente ao tratamento contra a doença.

Bruno Covas tinha 41 anos e deixa o filho Tomás, de 15 anos, seu eterno parceiro.