Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / UAU

Gagliasso, Chico Buarque, Xuxa e mais: Famosos assinam carta aberta ao STF à favor de luta indígena; veja a lista

O documento contou com 300 assinaturas, sendo algumas de celebridades; veja

Redação Contigo! Publicado em 23/06/2021, às 17h13

Gagliasso, Chico Buarque, Xuxa e mais: Famosos assinam carta aberta ao STF à favor de luta indígena; veja a lista
Gagliasso, Chico Buarque, Xuxa e mais: Famosos assinam carta aberta ao STF à favor de luta indígena; veja a lista - Reprodução/Instagram

Os famosos se uniram à favor de uma causa maior. 

Divulgada nas redes sociais, uma carta aberta aos Ministros do Supremo Tribunal Federal, o STF, foi assinada por aproximadamente 50 celebridades brasileiras. O documento escrito por pessoas não-indígenas exige que o Projeto de Lei 490/2007 seja abolido da pauta de votação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.

O projeto de lei em questão determina que as terras indígenas apenas são aquelas que estavam ocupadas pelos povos tradicionais em 5 de outubro de 1988, data na qual a atual Constituição do Brasil foi promulgada. Vale lembrar que indígenas estão protestando contra este projeto há duas semanas na frente da Câmara dos Deputados. 

De Bruno Gagliasso à Xuxa Meneghel, a carta aberta contou com o apoio de diversos famosos não-indígenas. Confira a lista:

Alinne Moraes
Andréa Beltrão
Antônio Grassi
Antônio Pitanga
Arnaldo Antunes
Bárbara Paz
Bela Gil
Bruna Lombardi
Bruno Gagliasso
Bruno Garcia
Caio Blat
Camila Pitanga
Carolina Dieckmann
Catarina Abdalla
Chico Buarque
Cláudia Abreu
Cláudia Assunção
Criolo
Dandara Mariana
Daniela Mercury
Denise Fraga
Evandro Mesquita
Fabio Assunção
Fabio Porchat
Fafá de Belém
Fernanda Nobre
Gabriela Duarte
Giovanna Ewbank
Gregorio Duvivier
Juliana Alves
Laerte Coutinho
Letícia Colin
Leticia Spiller
Maite Proença
Mariana Ximenes
Marieta Severo
Marisa Monte
Monica Torres
Nanda Costa
Otavio Muller
Patricia Pillar
Paulo Betti
Petra Costa
Tainá Muller
Thaila Ayala
Walter Casagrande
Xuxa Meneghel
Zelia Duncan

Leia a carta na íntegra:

REVOLTADA

Dea Lúcia detonou o presidente Jair Bolsonaro nesta terça-feira (22).

A mãe de Paulo Gustavousou as redes sociais para apontar a tragédia vivida na pandemia do coronavírus no país. Após a triste marca de 500 mil mortes ter sido alcançada, ela publicou um comparativo entre o Brasil e outros países.

Na imagem, a relação entre a quantidade de vidas perdidas e de habitantes fica mais do que clara, com países como a Indonésia, que com 276 milhões de habitantes, teve apenas 54 mil mortes, refutando a ideia de que a pandemia atingiu igualmente todos os países e que as medidas do governo não teriam feito diferença.