Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / ACABOU EM 2016

Ex-Kid Abelha faz desabafo sincero sobre o fim da banda e diz que Paula Toller foi se transformando em "diva"

Em entrevista, músico conta que pressão de empresários foi mudando dinâmica do grupo

Redação Contigo! Publicado em 13/07/2020, às 09h33 - Atualizado em 16/07/2020, às 13h20

Ex-integrante do Kid Abelha faz desabafo sincero sobre o fim da banda - Reprodução
Ex-integrante do Kid Abelha faz desabafo sincero sobre o fim da banda - Reprodução

Sucesso absoluto na música brasileira e precursora do pop rock, a banda Kid Abelha chegou ao fim há quatro anos. Agora, em uma live, três ex-integrantes do grupo fizeram revelações na conversa promovida pelo canal TV Maldita.

Na conversa muito sincera, Kadu Menezes, que ocupou por 16 anos o posto de baterista da banda, desabafou.

Segundo ele, a banda chegou ao fim porque empresários queriam transformar Paula Toller em uma diva.

“É aquela velha história do empresário. Tem empresário que visualiza no seu artista a possibilidade de ele ser uma coisa maior do que ele é. Vou ser sincero. Não adianta falar para Paula que ela vai ser a diva da música brasileira. Ela é maravilhosa, é uma supercantora, tem muitos méritos. Mas não adianta... Gal Costa, Maria Bethânia, Marisa Monte são divas por natureza", opinou Menezes.

Ele contou que aos poucos a dinâmica do grupo foi sendo alterada.

"A Paula começou no pop rock. E algum empresário que entrou começou com essa história de querer separar a banda. Quando eu entrei, em 1991, todo mundo andava na mesma van, todo mundo tomava café da manhã junto no hotel. Tempos depois, começaram a separar os músicos do restante do Kid, separar os músicos da equipe técnica. No próprio Kid, começaram a separar a Paula. Ela tinha o carro dela sozinho. Começaram até separar os hotéis também”, citou ele.

Bem sincero, ele falou que a situação foi ficando insustentável.

“O determinante para o fim foi essa história: a Paula vai ser diva, o Kid vai ser os outros dois caras e a banda vai ser a banda, cada um no seu patamar. Tenho certeza que começou a degringolar por aí. Essa separação foi determinante”.