Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / EITA!

Ex-diretor de TV diz que houve plágio em homenagem a Paulo Gustavo: “Oportunismo”

Márcio Tavolari acusa Prefeitura de Niterói após construção de estátuas de Paulo Gustavo; prefeitura nega

Redação Contigo! Publicado em 23/11/2021, às 20h25

Ex-diretor de TV diz que houve plágio em homenagem a Paulo Gustavo - Instagram
Ex-diretor de TV diz que houve plágio em homenagem a Paulo Gustavo - Instagram

Na última segunda-feira (22), Paulo Gustavo recebeu uma linda homenagem da prefeitura de Niterói, sua cidade natal, com direito a duas estátuas instaladas no Campo de São Bento.

Acontece que o ex-diretor de TV, Márcio Tavolari, afirmou que o projeto teria sido uma iniciativa dele. Ele garante que estranhou ao ver a notícia na TV já que, em maio desse ano, teria apresentado à Secretaria de Cultura de Niterói, um projeto em homenagem ao ator.

No pré-projeto, intitulado por ele de Memorial do Riso — Paulo Gustavo, o principal desafio era eternizar a memória de ator e humorista. As informações são da colunista Fábia Oliveira, do Em Off.

Era um projeto meu encaminhado à prefeitura de Niterói em maio [2021], e os caras sumiram, não me retornaram mais. Triste, pois era [para ser] um projeto muito maior e viabilizado pela iniciativa privada. Chegamos a fazer uma visita técnica ao Campo de São Bento, que estava em obras. Ficamos no aguardo da reunião com o secretário de Cultura. Daí fomos surpreendidos com um edital, escuso, que não foi tão divulgado, se apropriando da ideia central do projeto – esculturas, local, QR, e etc… e que beneficiou um artista de Niterói que me falaram que é amigo do secretário de Cultura.

O profissional disse ainda que o prejuízo do projeto atingiu outras pessoas, que faziam parte da equipe e aguardavam autorização para captação junto a iniciativa privada.

“No nosso caso seria uma homenagem grande. Virou uma homenagem pequena, se apropriando da ideia alheia e beneficiando pessoas próximas. Não posso acusar, mas com verbas públicas, acharam um meio de ganhar dinheiro com a tragédia alheia. Pena. Oportunismo puro”, disse o escritor, que garantiu que, na ocasião, não quis divulgar o projeto, mesmo tendo acesso aos veículos de comunicação.

Ainda segundo Fábia Oliveira, a Prefeitura de Niterói negou, em comunicado enviado à colunista, que o projeto seja do ex-diretor. Leia na íntegra:

“Desde o falecimento precoce do ator Paulo Gustavo, que sensibilizou todo o país, em 4 de maio deste ano, a cidade de Niterói tem proposto uma série de ações para homenageá-lo. Além de decretar luto oficial por três dias e promover um movimento de “aplausos”, já em 5 de maio a Prefeitura de Niterói colocou no ar uma consulta pública, via Colab. A pesquisa recebeu mais de 34 mil votos para mudar o nome da antiga Rua Cel. Moreira César, em Icaraí, para Rua Ator Paulo Gustavo.

Ao mesmo tempo, a Prefeitura divulgou outras iniciativas, como a criação de um circuito turístico e cultural com o nome do ator, a colocação de totens com QR codes em 9 pontos turísticos da cidade, locais retratados nos filmes do artista, a produção de placas comemorativas e a instalação de estátuas no Campo de São Bento, também um dos cenários das obras do humorista.

A produção das estátuas, instaladas na última segunda-feira (22), dia do aniversário de 448 anos de Niterói, foi amplamente divulgada desde o dia 19 de maio.

A Secretaria Municipal de Cultura confirma que recebeu o e-mail com a sugestão apenas no dia 21 de maio, depois, portanto, de a Prefeitura já ter amplamente divulgado que instalaria as obras no Campo de São Bento”.