Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / DESABAFO

Esposa de Nanda Costa defende direito de ser chamada de sapatão: "Pra mim nunca foi xingamento"

Em longo texto nas redes sociais, ela defendeu o direito de ressignificar a expressão que classificou como 'pop'

Redação Contigo! Publicado em 19/08/2021, às 15h45

Esposa de Nanda Costa diz que gosta de ser chamada de sapatão: "Pra mim nunca foi xingamento" - Reprodução/Instagram
Esposa de Nanda Costa diz que gosta de ser chamada de sapatão: "Pra mim nunca foi xingamento" - Reprodução/Instagram

A percussionista Lan Lahn desabafou nas redes sociais nesta quinta-feira (19) ao revelar que prefere ser chamada de "sapatão" ao invés de "lésbica". Em um texto, ela refletiu sobre as expressões que servem como rótulos.

"Lésbica é uma mulher que sente atração, seja sexual ou romântica, exclusivamente por outras mulheres. ... Eu achava engraçado o termo 'lésbica', ‘entendida’, prefiro ‘sapatão’, acho mais sonoro, mais ‘pop’", afirmou ela.

A bela posou ao lado da esposa, Nanda Costa, e disse que sempre enxergou o adjetivo como algo normal e não pejorativo. 

"Sapatão, para mim, nunca foi xingamento, mas para os intolerantes e preconceituosos sim. Mas a gente vem ressignificando este termo ‘sapatão’ e hoje aproveitando o ‘Dia da visibilidade lésbica’
duas sapatas, duas mães chupando manga e pensando sobre discussões sobre sexo, sexualidade e gênero são recorrentes em nossa sociedade, a exemplo de mudanças relativamente recentes como a permissão ao casamento homossexual em vários países", afirmou.

Ela então levantou uma série de discussões que estão presentes no nosso cotidiano.

"Como sociedade, estamos debatendo a ideia de que o gênero não é algo puramente biológico. Mas será que essas ideias são radicalmente novas? Na verdade, não. Esses mesmos temas foram centrais na obra da poeta Safo, que viveu no século 6 a.C. na ilha grega de Lesbos, cuja visão sobre amor e sexo atravessou 2.600 anos.’ Ah! E Safo, era conhecida por sua poesia escrita para ser cantada ao som da lira! Adoro", afirmou ela mostrando que a história se repete. 

Veja: