Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / ENTREVISTA

Especialista explica causas e riscos do quadro de Tony Ramos; entenda

Em entrevista à Contigo!, o presidente da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, Wuilker Knoner, explica quadro de Tony Ramos e suas causas

O ator Tony Ramos - Foto: Reprodução/Globo
O ator Tony Ramos - Foto: Reprodução/Globo

Tony Ramos (75) foi internado na última quinta-feira, 16, para realizar a drenagem de um coágulo em seu crânio, e passou por uma nova cirurgia cerebral neste domingo, 19. O quadro, também conhecido como hematoma subdural, tem sintomas específicos e pode levar o paciente a algumas complicações.

Em entrevista à Contigo!, o presidente da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, Wuilker Knoner, explica que existem vários tipos de sangramento intracraneano. "Pode ser um trauma no crânio e a hemorragia acontecer dentro do cérebro, um trauma de crânio e a hemorragia acontecer fora do cérebro, no subdural."

O neurocirurgião diz que o sangramento tende a comprimir o cérebro, fazendo o que é chamado de "movimento de massa". O especialista acrescenta que, além dessas causas, também pode acontecer o sangramento espontâneo no local.

Leia também: Tony Ramos tem estado de saúde atualizado após cirurgia cerebral; leia boletim

"Alguém que tem uma certa idade, ou toma anticoagulantes ou até aspirina, pode mesmo sem bater a cabeça desenvolver um sangramento desse tipo, que é um sangramento venoso". A situação pode acontecer também, em casos mais raros, devido à alguma má-formação ou aneurisma. 

Knoner diz que em cirurgias, como no caso de Tony Ramos, podem ser necessárias quando o sangramento começa a comprimir as estruturas cerebrais e pode causar algumas complicações como paralisia, sonolência, crise convulsiva e até mesmo dor de cabeça.

"É preciso fazer uma pequena abertura no crânio para acessar essa região para drenar, evacuar, esse sangue. Ele geralmente é bem líquido e sai, na maioria das vezes, com tranquilidade", explica. O doutor ainda diz que, em casos de subdural agudo a cirurgia é mais delicada e invasiva.

"É o mesmo problema que aconteceu com o Maradona. Na época dele, ele demorou para chegar ao hospital", acrescenta. "Agora ele [Tony Ramos] vai ter que ter alguns cuidados como evitar remédios anticoagulantes, traumas no crânio, até pequenos, e claro, seguir com tomografia de controle."

Tony Ramos foi internado no Hospital Samaritano, em Botafogo, na zona sul do Rio de Janeiro. De acordo com o último boletim compartilhado, o estado de saúde do artista é considerado estável, apesar disso, ainda não foi noticiada a previsão de alta.

CONFIRA PUBLICAÇÃO RECENTE DE TONY RAMOS NO INSTAGRAM: