Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / SINCERA

Em desabafo, Marina Ruy Barbosa diz ter medo dos ataques nas redes sociais: ''Assustada com a maldade''

Atriz fala sobre falta de empatia na web e diz que internautas não deveriam julgar pessoas sem conhecê-las

Redação Contigo! Publicado em 13/09/2021, às 15h36

Em desabafo, Marina Ruy Barbosa diz ter medo dos ataques nas redes sociais - Instagram
Em desabafo, Marina Ruy Barbosa diz ter medo dos ataques nas redes sociais - Instagram

Marina Ruy Barbosa fez um desabafo na tarde desta segunda-feira (13) e falou sobre a pressão criada nas redes sociais, principalmente quando o assunto é ‘hater’.

Sincera, a atriz revelou que sente medo de ver que as pessoas estão se tornando cada vez mais maldosas na web. Mencionando o setembro amarelo, ela afirmou que algumas atitudes de empatia não são realmente verdadeiras.

“Eu fico assustada com a maldade das pessoas nas redes sociais (de modo geral! Não estou falando de nada específico) mas é surreal! Quando foi que a rede social virou isso? Tanta gente destilando ódio gratuito? Tanta gente achando que sabe algo da vida dos outros sem saber de absolutamente nada real.”, iniciou.

“Me dá medo ver o que o ser humano está se tornando. A gente falava tanto de uma consciência maior quando a pandemia começou, mas a falsa consciência só serve pra fazer post no setembro amarelo. Mas no dia a dia… zero empatia.”, disse ela.

“Tudo bem que a pandemia foi difícil para todo mundo, e para algumas pessoas incontestavelmente muito mais difícil. Mas você querer atingir outra pessoa, magoar, ofender, destilar e desejar coisas ruins, não vai fazer a sua vida melhorar. Deixa cada um viver sua vida”, finalizou a ruiva.

FALOU TUDO!

Recentemente, a artista usou suas redes sociais para responder seus seguidores efalou como é lidar com diversas pessoas opinando sobre a sua vida.

"As pessoas acham que sabem tudo que acontece na sua vida, que podem opinar sobre tudo sendo que, na verdade, a nossa vida real não é totalmente pública", disse ela.

Veja: