Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / Bullying

Diego Hypólito relembra de assédio que sofria na ginástica: ''Me faziam pegar pilha com o ânus''

O ginasta relatou os tipos de violência e humilhação que teve que se submeter na infância: ''Me faziam ficar nu''

Redação Contigo! Publicado em 12/11/2019, às 09h47 - Atualizado às 10h19

Diego Hypólito relembra de assédio que sofria na ginástica - Instagram
Diego Hypólito relembra de assédio que sofria na ginástica - Instagram

Nas redes sociais, Diego Hypólito abriu o jogo e relembrou dos momentos mais difíceis que teve que enfrentar em sua vida e carreira.

O ginasta compartilhou um clique ao lado de Xuxa Meneghel, com quem conversou ao participar da ação #ÉDaMinhaConta, que é um grande debate sobre bullying promovido pelo SaferNet com o Instagram.

Ao agradecer por sua participação, o medalhista olímpico polemizou ao dizer que não é de direita nem de esquerda. Um de seus seguidores o criticou, ao afirmar que ele "desfruta do que foi conquistado, usufrui das conquistas, mas não dá valor a isso e ainda cospe no prato que comeu".

Diego não gostou do tom do usuário das redes e, como resposta, relatou parte de sua história. "De coração, acho que você deve plantar mais amor! Pois, se fala isso, não conhece a minha história! Eu vim de raízes muito humildes, sete anos seguidos sendo ambulante em Copacabana, sendo chamado de cabeça de caminhão e Frankenstein. Na mesma época, me prendiam em uma caixa de Plinto, que era chamado de caixão da morte!"

Em uma parte do desabafo, o irmão de Daniele Hypólito quebrou o silêncio mais uma vez sobre o assédio que sofria no meio da ginástica artística. "Meu técnico falava para a minha mãe que eu era gay desde os 11 anos de idade. Me faziam ficar nu com 9 anos de idade, pegar uma pilha com o ânus, na frente de vários outros atletas, pois senão me espancavam e me humilhavam, rindo e achando o máximo!"

Ao rememorar as dificuldades financeiras e a fome que passou, Diego disse que a sua sexualidade se manteve como assunto delicado por muito tempo. "Eu só tive coragem de falar com a minha família  sobre bullying e sexualidade, dentre outras coisas, aos 31 anos de idade. Tenho 33! E a matéria que foi feita sobre a minha sexualidade nem era sobre isso, pois eu, Diego, acho que sexualidade nem deveria ser pauta e sim as vitórias pessoais! Eu aprendi a amar o próximo, pois Jesus, que foi crucificado por mim, por você e por todos nós, foi perfeito! Eu não sou perfeito e estou longe de ser! Mas quero ser uma pessoa melhor!", disse ele, que desafiou o seu crítico: "Ande comigo uma semana, se puder, aí você irá me conhece antes de ficar falando o que acha!"

Diego Hypólito desabafa nas redes

Diego Hypólito desabafa nas redes