Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / EITA!

Deolane Bezerra desabafa ao ser menosprezada por vizinhos: “Volta pra favela”

Deolane Bezerra desabafa ao sofrer preconceito e revela que foi chamada de vagabunda por grupo de moradores

Redação Contigo! Publicado em 20/07/2022, às 15h37

Deolane Bezerra desabafa ao ser menosprezada por vizinhos - Reprodução/YouTube
Deolane Bezerra desabafa ao ser menosprezada por vizinhos - Reprodução/YouTube

A digital influencer Deolane Bezerra soltou o verbo e desabafou sobre um episódio de discriminação que viveu no condomínio de luxo onde vive ao lado do herdeiro, Gilliard Santos, por parte de seus vizinhos.

Em entrevista ao podcast PocCast, de Lucas Guedez e Rafael Ucmann, a advogada contou que descobriu as injúrias através de uma pessoa que estava no grupo do WhatsApp dos moradores, que chegaram a usar palavras de baixo calão para se referirem a ela.

“Descobri, através de uma pessoa infiltrada no grupo [de WhatsApp] do condomínio, que me mandou os prints do que eles estavam falando de mim. Tudo o que eles falavam de mim, a pessoa deu print e me mandou”, inciou ela.

A viúva de MC Kevin explicou que os xingamentos aconteceram por conta de uma reclamação que ela fez ao receber uma conta de energia elétrica no valor de R$ 3 mil, isso porque os moradores do local se incomodaram com a reivindicação.

“Normalmente dava R$ 300. [Os vizinhos] falaram: 'volta para a favela', 'manda ela voltar para a favela e fazer gato', 'vagabunda'. [Mas] não me machucou. Eu não estou nem aí, já estou acostumada a tomar cacetada. Mas vi a minha mãe chorando, trancada dentro do quarto. Quando mexe com mãe...”, disse ela, garantido que só ficou sentida por conta de sua progenitora.

INFLUENCER OU ADVOGADA?

Ainda durante participação no podcast, Deolane Bezerra deu detalhes de como faz para conciliar suas carreiras. Atuando como influenciadora e advogada, ela explicou qual das duas profissões lhe interessa mais no momento.

"[Ainda advogo] para me manter nas raízes. Tem uns processos pendentes também, umas apelações... Parei de pegar processos novos tem uns seis, sete meses. Mas tem uns aí que não tem jeito. Quando o dinheiro da ação compensa, eu ainda faço. Mas muito poucos", iniciou Deolane.