Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / DESABAFO

Carolinie Figueiredo diz que está sustentando os filhos e dá opinião sobre o ex-marido: "Casamento foi um desastre"

Sempre sincera, ex-atriz de Malhação fez um relato bem sincero sobre a união com Guga Coelho

Redação Contigo! Publicado em 12/05/2021, às 09h15

Carolinie Figueiredo diz que está sustentando os filhos e dá opinião sobre o ex-marido: "Casamento foi um desastre" - Reprodução/TV Globo
Carolinie Figueiredo diz que está sustentando os filhos e dá opinião sobre o ex-marido: "Casamento foi um desastre" - Reprodução/TV Globo

Sempre sincera, a atriz Carolinie Figueiredo fez um relato bem sincero sobre o relacionamento que viveu com o ator Guga Coelho.

Com dois filhos, ela conta que eles viveram um casamento desastrado. Os dois se conheceram nos bastidores de Malhação quando eram muitos jovens.

"O meu casamento com o pai das crianças foi um desastre, mas ele é um pai legal. Porque lá atrás, eu, quando eu tinha 23 anos e dois filhos, eu falei assim: "Ó, a única coisa que eu vou fazer diferente de você é amamentar e gestar. Fazer comida, cuidar do dever, cuidar da casa, isso tudo eu não tenho interesse nenhum em fazer. Não nasci para fazer. Não gosto de fazer. Então a gente vai fazer juntos", contou ela ao jornal O Globo.

Na entrevista, ela afirmou que neste momento é ela quem tem cuidado dos ganhos financeiros enquanto ele passa mais tempo com as crianças.

"(...) o pai das crianças está conseguindo cuidar da aula on-line, e eu não, porque eu estou trabalhando. Porque ele está podendo ter o privilégio de não trabalhar agora e ficar com as crianças, e eu estou sendo “o homem da casa provedor”, afirmou. 

No ano passado, a atriz já havia contado aos fãs que tem guarda compartilhada com o pai de suas filhas. "A gente tem a guarda compartilhada e bem dividida. Sinto que sou mãe solo com privilégios (risos). Vivo a intensidade de ser mãe de dois. A constituição da minha família sou eu e meus filhos. Mas tem esse respiro de, quando eles vão para a casa do pai, eu poder inclusive produzir a autonomia do meu trabalho e pensar no que é essa relação", disse.