Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / Polêmica

Astrid Fontenelle acusa Luisa Mell de intolerância religiosa após polêmica

Apresentadora detona declaração de ativista sobre religiões e a acusa de intolerância

Redação Contigo! Publicado em 25/10/2019, às 16h11 - Atualizado às 16h11

Astrid Fontenelle rebate declaração de Luisa Mell - Instagram
Astrid Fontenelle rebate declaração de Luisa Mell - Instagram

A apresentadora Astrid Fontenelle não gostou nada de ver declarações polêmicas da ativista Luisa Mell e a acusou de racismo e intolerância religiosa nas redes sociais.

Tudo começou por causa de um post de Luisa no Facebook com fotos de um animal que, segundo ela, teria sido sacrificado em um ritual religioso.

“Não tenho palavras, só choro. Em nome de uma religião, de uma crença, em um ritual, esse filhotinho teve as duas patinhas de trás e as orelhas cortadas, lentamente. Conseguimos fazer seu resgate antes de seu ‘sacrifício final’ e ele está conosco agora. Não entendo por que ele tem que pagar com seu corpo, com seu sofrimento, a crença alheia. [...] Nunca, nunca vou entender”, afirmou ela.

Ao ver a postagem, Astrid Fontenelle decidiu se manifestar. “Luisa Mell, mais uma vez, em nome da causa que abraçou, se mostra racista e intolerante com as religiões de matrizes africanas e como é adulta, inteligente, já poderia ter estudado mais”, disse ela.

Pouco depois, a apresentadora do GNT ainda completou com mais um questionamento: “Qual é o seu problema, Luisa Mell? Religiões de matrizes africanas nem fazem sacrifícios de animais domésticos, como cachorros e gatos. Ela vai ficar louca com os católicos no Natal matando peixe e peru para comer”.

A declaração de Luisa Mell dizendo que o animal teria sido sacrificado em um ritual religioso foi desmentida pelos internautas. “Luisa, você é cômica e uma sensacionalista de quinta. Tenha respeito. Em primeiro lugar, é uma fêmea e estava em tratamento em uma clínica veterinária após ter sido atropelada”, declarou uma internauta, que disse ser veterinária e ter estudado o caso.