Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / ABRIU O CORAÇÃO

Aos 69 anos, Baby do Brasil choca ao detalhar vida sexual: "Há muitos anos sem transar"

Baby do Brasil choca em entrevista ao dar detalhes de sua vida sexual e explicar que não se relaciona com ninguém há anos

Redação Contigo! Publicado em 10/07/2022, às 11h22

Baby do Brasil surpreendeu ao dar detalhes de sua vida sexual em entrevista - Reprodução/TV Globo
Baby do Brasil surpreendeu ao dar detalhes de sua vida sexual em entrevista - Reprodução/TV Globo

Baby do Brasil, que está prestes a completar 70 anos, no próximo 18 de junho, surpreendeu ao dar detalhes de sua vida sexual. Em entrevista ao jornal O Globo, a famosa contou que está há anos sem se relacionar com alguém ou mesmo se masturbar.

Pastora evangélica, ela explicou que não está disposta a praticar o ato sem ter uma conexão com a pessoa. Seu namoro com Walter Casagrande, por exemplo, acabou justamente em razão da abstinência.

"Como sou pastora evangélica, preciso cuidar da minha energia. Não morri para o sexo, mas quero me poupar de ter relações sexuais com quem não for aprovado por Deus. Nem masturbação. Estou há muitos anos sem transar", explicou Baby do Brasil.

Além disso, a cantora também se abstém de vibradores ou produtos eróticos em sua vida. "Se tiver de ter um relacionamento, desejo que Ele me indique. Para ser "popstora", tenho de ter controle sobre a minha carne. Preciso estar intensa espiritualmente", contou.

"Hoje entendo como o corpo energético é ligado ao mundo espiritual. A energia sexual é poderosa, na hora do orgasmo, os canais se abrem. Se não estiver sob uma aliança, abre-se para tudo que vem", afirmou a artista.

REPÓRTER DA GLOBO EXPÕE RACISMO EM SHOPPING

Tábata Poline, repórter da Globo que integra o time de Fantástico, desabafou nas redes sociais sobre um episódio de racismo que sofreu em um shopping no Rio de Janeiro. Desolada, ela explicou que as funcionárias de uma loja se recusaram a atendê-la ao lhe ver entrando no local.

"Logo eu, tão combativa, me vi exausta quando deveria me posicionar. Na My Place, do Shopping Rio Sul, cinco vendedoras me olharam dos pés à cabeça e decidiram não me atender. Meu marido quis brigar e eu não deixei (deveria). Só saí. Outras clientes chegaram. Às cinco foram até elas", lamentou.